26 de julho de 2010 - 0h00

Gráfico animado mostra dimensão da catátrofe ambiental nos EUA


O acidente na plataforma de petróleo Deepwater Horizon em 20 de abril iniciou o maior desastre ambiental dos Estados Unidos. Três meses depois, o problema ainda não foi solucionado. Neste período, um gráfico animado ficou famoso por simular o que pode estar acontecendo com o vazamento. Segundo a projeção, se as correntes oceânicas se comportarem de acordo com o usual para a época do ano, o óleo já deve estar chegando ao Antlântico.




Até agora a BP, empresa responsável pela plataforma, já gastou cerca de US$ 4 bilhões para tentar extinguir o vazamento, limpar a região e pagar indenizações. Onze funcionários da plataforma morreram e mais de cem tiveram que ser resgatados.

A maré negra atingiu todos os estados americanos banhados pelo Golfo do México. O óleo chegou ao delta do Rio Mississipi e as áreas de conservação dos pântanos da Lousiania foram atingidas, assim com as praias da Flórida, Alabama e Nova Orleans.

A dramática imagem de animais cobertos por petróleo se tornou comum nos noticiários. Milhares de animais foram encontrados mortos. Até agora, é impossível mensurar o que se perde em um desastre deste tamanho, entre perdas econômicas e ambientais.

Fonte: divulgação ncarucar, texto da redação, com agências.

Últimas Mais

can't open file