Vermelho - Rio de Janeiro

EDITORIAL

Bolsonaro escancara: se eleito, volta a ditadura