Economia
12/02/2016 16h50

Estado, liberdade e a “Grande Mentira”

A maior estratégia de subordinação de um povo é incutir o mito de que nada de positivo é possível pelo Estado. Na ausência do poder do Estado, exercido de forma democrática, quem irá controlar e inibir os excessos dos mais poderosos?

Por Everton Sotto Tibiriçá Rosa*, no Brasil Debate


Economia
12/02/2016 9h55

Sem regulação do BC, bancos cobram juros exorbitantes

Embora o Banco Central tenha mantido a taxa básica de juros no mesmo patamar desde setembro de 2015, os bancos continuam a aumentar as taxas de juros das operações de crédito. Em janeiro de 2016, ocorreu 16ª elevação consecutiva, segundo dados da Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade). Para o economista Paulo Kliass, os números refletem a omissão do Banco Central, que deveria regular um mercado de crédito "praticamente oligopolizado". 


Economia
12/02/2016 0h00

Agricultura familiar brasileira tipo exportação

A força do cooperativismo possibilita que produtos orgânicos oriundos da agricultura familiar brasileira conquistem o mundo.


Economia
11/02/2016 20h00

Nogueira Batista: “Sustentabilidade é o foco do Banco do Brics”

O economista Paulo Nogueira Batista Jr., vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, o Banco do Brics, falou à Sputnik sobre suas impressões em torno da economia brasileira, bem como sobre os projetos iniciais de financiamento do banco.


Economia
11/02/2016 18h00

Pesquisadora afirma: “Não há deficit na Previdência”

Dois dias após a presidenta Dilma Rousseff ir ao Congresso propor que o Legislativo se una ao Executivo para aprovar a reforma da previdência, parlamentares, acadêmicos, operadores do direito e sindicalistas debateram a proposta por mais de cinco horas, em audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, na quinta passada (4). O consenso saiu fácil: todos eles se manifestaram terminantemente contrários.


Economia
11/02/2016 15h14

Receita libera lote de declarações retidas na malha fina

A Receita Federal liberou da malha fina mais um lote de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. Além de 2015, foram liberadas declaração retidas nos exercícios de 2008 a 2014. O crédito bancário para 63.885 contribuintes será realizado no dia 15 de fevereiro, totalizando o valor de R$ 150 milhões.


Economia
11/02/2016 13h56

Medida do governo estimula bancos a ampliarem crédito imobiliário

O governo adotou uma medida que pode estimular os bancos a oferecerem mais crédito imobiliário. Em reunião extraordinária, realizada na quarta (10), o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu uma resolução, divulgada nesta quinta (11), que permite uma melhor gestão das carteiras de crédito imobiliário dos bancos. As instituições financeiras ganharam um prazo de 12 meses para aplicar recursos de poupança no crédito imobiliário, quando venderem parte da carteira imobiliária.


Economia
10/02/2016 19h31

Trabalhadores querem avançar na correção da tabela do IR

Dois dias depois do anúncio das regras do Imposto de Renda para Pessoa Física de 2016, feito no dia 2 de fevereiro, confederações de trabalhadores de diversas categorias reivindicaram a correção da tabela do tributo. Na opinião de sindicalistas e especialistas na área, é a forma de amenizar o impacto que o leão traz à renda do assalariado. Apesar da urgência, o debate sobre a correção, que é reivindicação antiga, ainda não progrediu.

Por Railídia Carvalho


Economia
10/02/2016 18h41

Stiglitz e Hashid: O que está bloqueando a economia mundial?

Sete anos após a crise financeira global entrar em erupção em 2008, a economia mundial continuou a tropeçar em 2015. Segundo o relatório das Nações Unidas Situação Econômica Mundial e Perspectivas 2016 , a taxa média de crescimento nas economias desenvolvidas diminuiu em mais de 54 % desde a crise. 

Por Joseph Stiglitz e Hamid Hashid


Economia
10/02/2016 18h22

Preço do petróleo é sinal de alerta sobre estado da economia mundial

Quando a crise de 2008 eclodiu muitos analistas, ligados a governos e autoridades monetárias, pensaram que os seus efeitos poderiam ser contidos e os danos limitados a segmentos do sistema financeiro. Na realidade, a profundidade e alcance do processo de endividamento e a alavancagem foram para além de todos os limites.

Por Alejandro Nadal