Cultura
23/01/2017 12h18

Medo, me deixas louca!

Com Elis Regina, eu ri muito, eu chorei muito, tive muita coragem (“O bêbado e a equilibrista” tornou-se, na voz de Elis, o hino dos nossos exilados pela ditadura) e tive muito medo. Ainda tenho!

Por Christiane Brito


Cultura
23/01/2017 11h14

Com origem na ditadura, pichação nasceu como forma de resistência

“Eu nunca vou pichar um muro branquinho. Pra um bom pichador, o maior prazer é chegar num muro todo pichado e procurar um espaço, nem que seja de um palmo, porque sabe que ali é tudo coisa antiga e que o picho vai ficar por muito tempo. O muro branco, no outro dia, a gente sabe que o dono vai ficar bravo e vai gastar dinheiro pra pintar e apagar”, explica Link Roots, grafiteiro e pichador há 16 anos.


Cultura
23/01/2017 11h06

“Trump enfrentará 1459 dias de resistência", diz Angela Davis

Depois da posse do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na última sexta-feira (20), milhares de mulheres se mobilizaram, no sábado (21). As manifestantes defenderam os direitos sociais já conquistados e repudiaram as ameaças de retrocesso conservador feitas pelo republicano. Centenas de artistas e celebridades participaram, entre eles Angela Davis, que fez um discurso emocionante de resistência.


Cultura
22/01/2017 10h30

No MinC e nas secretarias, a cultura aos reacionários

A reação toma o poder na área cultural. Para além das distinções tradicionais entre direita e esquerda minimamente esclarecidas, o cenário nacional aponta para uma vigorosa inflexão da área cultural ao viés fortemente reacionário.

por Jotabê Medeiros, na Carta Capital


Cultura
22/01/2017 10h16

Campanha desafia sociedade a educar sem machismo  

O que você pode fazer pela igualdade de gênero na infância? É a partir desse questionamento que a ONG britânica Plan International Brasil criou o #Desafio da Igualdade - campanha que pretende abrir os olhos da sociedade brasileira para os pequenos hábitos que levam ao machismo institucional e propõe uma reflexão sobre a educação que é dada às crianças sob a ótica da igualdade de gênero.


Cultura
22/01/2017 10h03

David Harvey e um manifesto anticapitalista

Em 17 Contradições e o Fim do Capitalismo, o geógrafo David Harvey escreve para um público carente de respostas para as turbulências sociais, econômicas e políticas do nosso tempo. Traz uma nesga de alento para leitores que se sentem pessimistas com a “globalização da indiferença”, o ceticismo e a descrença enraizados na alienação universal.


Cultura
22/01/2017 9h10

Nós, Daniéis Blakes

Impossível não chorar vendo Eu, Daniel Blake, o novo filme do cineasta britânico Ken Loach. A questão é: você chora por você mesmo, chora por causa de seu humanismo incontornável ou chora porque sabe que tentar deter planos de extermínio dos mais vulneráveis é como enxugar gelo em Ipanema?

Por Jotabê Medeiros


Cultura
21/01/2017 10h50

Ao apagar grafites, Dória ignora um dos vértices do Hip-Hop

Na penúltima edição da Bienal Internacional Grafitti Fine Art, realizada em São Paulo, em janeiro de 2013, um dos convidados para a série de debates promovidos pelo evento foi Paulo Mendes da Rocha, arquiteto e urbanista brasileiro de prestígio internacional. Questionado sobre o que pensava sobre o grafite, Mendes da Rocha, na época com 84 anos, afirmou: “Me parece a voz mais candente, hoje, das artes gráficas em geral”.


Cultura
21/01/2017 9h00

Mostra exibe filmes de diretoras negras em São Paulo 

A Mostra Motumbá – Memórias e Existências Negras começou em novembro e promove até março, no Sesc Belenzinho, zona leste de São Paulo, várias atividades que valorizam a representatividade de matrizes africanas e/ou periféricas na contemporaneidade. Entre sexta (20) e domingo (22), a programação reúne quatro curtas e quatro longas-metragens de diretoras negras de diferentes nacionalidades, na mostra A Magia da Mulher Negra, que tem curadoria de Kênia Freitas.


Cultura
20/01/2017 17h46

Livro registra grafites de SP, 2ª cidade de arte urbana do mundo

São Paulo é considerada a segunda melhor cidade do mundo para se ver arte de rua, perde apenas para Berlim, a capital da Alemanha. Não há limites para os artistas urbanos paulistanos, eles vão aos pontos mais altos, mais distantes e mais inimagináveis para expor sua arte. O livro Arte de Rua de João Carlos Gonçalves, o Juruna, registra um recorte deste cenário da capital paulista.