Notícias
23/02/2017 11h16

Relator da ONU: Decisão sobre Cedae pode excluir mais pobres

Aprovar a privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) do Rio para sanar a crise financeira do governo atual é uma medida que foi tomada de maneira “açodada”, sem base em evidências, sem as salvaguardas necessárias e sem considerar a função social dos serviços de saneamento, afirma Léo Heller, relator especial da ONU para o direito à água e ao saneamento e pesquisador da Fiocruz de Minas.


Notícias
22/02/2017 16h59

Deputados do RJ protocolam pedido de plebiscito sobre futuro da CEDAE

A Deputada Estadual Enfermeira Rejane (PCdoB-RJ) protocolou, com a assinatura de mais 27 deputados, um pedido de plebiscito para que os cidadãos e cidadãs do estado do Rio possam decidir o futuro da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) do Rio de Janeiro. O chamado projeto de “privatização da CEDAE”, aprovado na segunda, autoriza a venda da companhia, mas não obriga o estado a fazê-lo. Ou seja: ainda há espaço para que a população seja ouvida.


Notícias
21/02/2017 11h53

Água não deve ser objeto de lucro econômico, diz trabalhador da Cedae

O projeto de lei 2.345/17, que autoriza o uso das ações da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) para viabilizar um empréstimo de R$ 3,5 bilhões da União, foi votado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) nesta segunda-feira (20). O projeto é considerado pelos movimentos populares e trabalhadores da empresa de "Privatização da Cedae".


Notícias
21/02/2017 11h33

Não à venda da Cedae!

Você sabia que a Cedae é a única empresa estatal estadual que dá lucro? Pois é, foram R$ 250 milhões em 2015! Além disso, a Cedae tem papel estratégico para o desenvolvimento do estado, pois atende 64 municípios, emprega 6 mil trabalhadores e mantém uma infraestrutura de água e esgoto que vale pelo menos R$ 13 bi. 

Por Márcio Ayer*


Notícias
20/02/2017 17h06

Assembleia do RJ aprova privatização da Companhia de Água e Esgoto

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta segunda-feira (20) o texto-base enviado pelo governo do estado propondo a privatização da Companha Estadual de Água e Esgoto (Cedae). A proposta recebeu 41 votos favoráveis e 28 contrários. Estavam presentes os 70 deputados, sendo que um, Dr. Deodalto (DEM) se absteve.


Notícias
10/02/2017 19h27

Crise no ES e pancadaria no RJ são amostras do Brasil pós-golpe?

Proibidos de fazer greve, policiais militares paralisaram as atividades no Espírito Santo após suas esposas e famílias bloquearem saídas de quartéis. Eles reivindicam reajustes atrasados e melhores condições de trabalho. O medo disparou nas ruas do Estado.

Por Leonardo Sakamoto*


Notícias
25/01/2017 12h53

Mulheres: Rumo à greve geral no 8 de março contra o retrocesso

Oferecer elementos para o movimento de mulheres, atuar na organização da resistência para o próximo período são compromissos do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cefemea), que acompanha a atuação do legislativo brasileiro. Jolúzia Batista, colaboradora do centro, avalia as ameaças aos direitos das mulheres no Brasil pós-golpe. 

Por Railídia Carvalho


Notícias
24/01/2017 20h06

Feministas: Evento no RJ mobiliza ativistas do Brasil e América Latina

“As ruas do mundo e do Brasil estão tomadas pelas mulheres em defesa dos seus direitos”. A declaração é de Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil, que ao lado do Fundo Elas e diversos parceiros promovem o Diálogos Mulheres em Movimento: Direitos e Novos Rumos”, que reúne no Rio de Janeiro, a partir desta quarta-feira (25), 140 lideranças feministas do Brasil e América Latina. O evento não é aberto ao público, que poderá acompanhar ao vivo neste link. 


Notícias
18/01/2017 18h41

Jandira: Trabalhadores devem lutar para preservar a Constituição

“Precisamos pressionar o STF a cumprir o seu papel de preservar a Constituição”, defendeu nesta quarta-feira (18) a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) sobre o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 22238. A ADI deve entrar na pauta do Supremo do dia 1º de fevereiro e tem como relator o ministro Teori Zavascki.


Notícias
17/01/2017 20h20

Decisão do STF pode destruir setor público e penalizar trabalhador

Está marcado para o dia 1º de fevereiro o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 22238 que impede, através de medida cautelar, a redução de jornada e de salários dos servidores públicos do estado do Rio de Janeiro. De acordo com o advogado do PCdoB Paulo Machado Guimarães, a cassação da ADI agrada ao governo Temer, porém para as políticas públicas e os trabalhadores terá efeito devastador. O ministro Teori Zavascki é o atual relator da ação.

por Railídia Carvalho