Brasil
23/09/2016 13h57

Para juristas, prisão de Mantega exemplifica problemas da Lava Jato

A prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega é mais um exemplo dos problemas da operação “lava jato” na condução das investigações. As justificativas pouco críveis para a prisão e para a soltura, dizem criminalistas, mostram a fragilidade com que o Direito tem sido tratado, especialmente o direito de defesa.

Por Brenno Grillo, do Consultor Jurídico


Brasil
23/09/2016 13h35

Bresser: Lava Jato, desumanidade e desrespeito a direitos civis

Recebi com indignação a notícia da prisão preventiva do ex-ministro Guido Mantega, e a suspensão do ato, logo em seguida, porque ele acompanhava a esposa em tratamento hospitalar. Não há motivo minimamente razoável para essa prisão. A justificativa que foi dada – o empresário Eike Batista afirmou que, em 2012, “recebeu pedido do ex-ministro para que fizesse um pagamento de R$ 5 milhões para o PT” – é frágil. 

Por Luiz Carlos Bresser-Pereira


Brasil
23/09/2016 13h32

"Juiz admitiu, indiretamente, que não havia motivo para a prisão”

 O ex-ministro da Justiça e subprocurador da República Eugênio Aragão, que, até o rompimento com o procurador- geral Rodrigo Janot, era a terceira pessoa na hierarquia do Ministério Público Federal, criticou duramente a Polícia Federal, os procuradores da Lava Jato e o juiz Sergio Moro pela prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, efetuada na porta de um hospital em São Paulo, onde ele acompanhava sua mulher, que seria submetida a uma cirurgia.


Brasil
23/09/2016 12h59

Reforma de ensino médio: uma escola para ricos e outra para pobres

 A reforma de ensino médio proposta pelo bloco de poder que tomou o Estado brasileiro por um processo golpista, jurídico, parlamentar e midiático, liquida a dura conquista do ensino médio como educação básica universal para a grande maioria de jovens e adultos, cerca de 85% dos que frequentam a escola pública. 

Por Gaudêncio Frigotto*


Brasil
23/09/2016 12h04

Lula: "Investir nos pobres para melhorar esse país, acabou o problema"

Em um bate papo com o jornalista Geraldo Freira, da Rádio Jornal, de Recife (PE), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tratou de vários temas, entre eles, da saída para a crise econômica que o país atravessa, que segundo ele, é política. O ex-presidente criticou as medidas econômicas adotadas pelo governo Temer e pelo ministro Henrique Meirelles, disse que se fosse governo investiria nos pobres, no aumento do salário mínimo e em infraestrutura e não cortava gastos, como estão fazendo.


Brasil
23/09/2016 11h30

Reforma de Temer é autoritária e precariza o Ensino Médio

Entidades estudantis, educadores e organizações que atuam em defesa da educação rechaçam a Medida Provisória (MP) imposta pelo governo Temer para reformar o Ensino Médio. Apresentada às pressas nesta quinta-feira (22) pelo ministro Mendonça Filho (DEM-PE), sem consulta popular ou debate no meio político, a proposta tem como objetivo aumentar a carga horária, fatiar o currículo e precarizar a docência.

Por Laís Gouveia


Brasil
23/09/2016 9h36

As instituições de controle e o combate à corrupção

O fim da CGU é uma inflexão clara no processo que estava em curso de formação de uma rede de instituições de controle. A sua mudança de nome e o rebaixamento institucional são, no mínimo, simbólicos e sintomáticos de que qualquer esforço de controle e responsabilização da corrupção será punido.

Por Ana Luiza Melo Aranha*, no Brasil Debate



Brasil
23/09/2016 8h48

Jandira Feghali: A gestão do Rio foi sequestrada por empresas

A pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (23), coloca a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), em terceiro lugar nas intenções de voto para a prefeitura do Rio, com 9%. O candidato do PRB, Marcelo Crivela está em primeiro (31%), em segundo vem Marcelo Freixo, do Psol (10%). Em entrevista ao Jornal do Brasil, Jandira Feghali foi questionada sobre o "legado" dos jogos Olímpicos, mobilidade urbana, educação pública e segurança. Segue abaixo:


Brasil
23/09/2016 0h22

Ato com Dilma e Alice em Salvador reúne cerca de 100 mil pessoas

A presidenta Dilma Rousseff participou, em Salvador, nesta quinta-feira (22), da manifestação contra o governo Temer e pela preservação de direitos, puxada pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ao lado da candidata a prefeita do PCdoB, Alice Portugal. O ato, que mobilizou cerca de 100 mil pessoas pelo centro da capital baiana, integra a agenda do Dia Nacional de Paralisações, que representa o pontapé inicial para a construção de uma greve geral no país.


Brasil
22/09/2016 20h20

Para Juca Kfouri, Mantega é incapaz de “pegar um tostão”

Para o jornalista, a prisão de Mantega e o indiciamento de Lula são uma grande estratégia para encontrarem motivos jurídicos para “melar” a operação, uma vez que o grande serviço já foi feito: “O impeachment de Dilma Rousseff e o nome do Lula jogado na lama”.

Por André Neves Sampaio, da revista Brasileiros