Vermelho

www.vermelho.org.br

16/08/2019

A socialista Cabán perdeu no voto, mas ganhou a luta em Nova York

Na semana passada, a defensora pública Tiffany Cabán terminou sua campanha para se tornar a próxima procuradora distrital do condado de Queens. Não foi eleita mas, o mote de sua campanha - a reforma do sistema penal e a luta contra o encarceramento em massa - foi posto em evidência.    

Entrevista com Tiffany Cabán, por Amir Khafagy (*)


No discurso a seus apoiadores, nesta terça-feira (13), Cabán foi desafiante. "Ainda há muito trabalho a ser feito no Queens e além. E pode acreditar que vou continuar lutando ", disse, sob fortes aplausos. "Nós temos um trabalho a fazer."

Sua concorrente, Melinda Katz ficou à frente com apenas dezesseis votos - uma pequena margem que levou à recontagem, que se arrastou por semanas e confirmou a vitória de Katz.

Mas Cabán não vê essa derrota como um fracasso - sua mensagem progressista, diz, ressoou no eleitorado. Foi uma afirmação de suas crenças. "Nossa campanha mudou o debate em torno da reforma da justiça criminal. Ajudamos a trazer questões como a descriminalização do trabalho sexual, a reforma da fiança e a supercriminalização da pobreza, para a conversa nacional", disse.

"Talvez o mais importante seja que falamos sobre a abordagem das causas profundas do crime e a opressão sistêmica e as desigualdades que o conduzem. Dirigimos conversas sobre nossa responsabilidade de centralizar a saúde pública e os resultados da segurança pública, dizendo que é hora de se alienar de uma cultura de convicções a todo custo que não nos tornou mais seguros e devastou nossas comunidades negras e mestiças."

A tentativa de Cabán em transformar radicalmente uma das defensorias públicas que está entre as maiores no país foi notável, entre outras coisas por causa do nível de atenção nacional que despertou. A grande mídia nacional cobriu sua campanha. A deputada federal Alexandria ocasio-Cortez, e os senadores Bernie Sanders e Elizabeth Warren, a apoiaram. Uma série de suas propostas políticas, incluindo o fim da fiança em dinheiro e a descriminalização do trabalho sexual, provocou debate entre os candidatos presidenciais democratas, reverberando em todo o país, demonstrando que podem apoiar teses progressistas. "Ao longo desta eleição, nossa campanha priorizou as necessidades e vozes de nossas comunidades locais. Reunimos líderes comunitários, organizadores, pessoas anteriormente encarceradas, trabalhadores do sexo e imigrantes sem documentos em torno da demanda por um sistema de justiça criminal que aplique a lei de forma justa através de linhas raciais e de classe, pondo fim às políticas racistas e classistas", disse ela. "Quando se trata de reforma da justiça criminal, as pessoas estão percebendo que a segurança não tem que vir em detrimento da equidade e da justiça. Nossa campanha mostrou que, centrando as vozes e experiências de pessoas diretamente impactadas, é possível para os candidatos a concorrer com sucesso em uma visão ousada para a reforma da justiça criminal".

O significado local da campanha de Cabán neste bairro de dois milhões de moradores (o condado de Queens) foi notável. A equipe de Cabán foi capaz de mobilizar mais de mil voluntários, arrecadar centenas de milhares de dólares em doações e inspirar uma geração totalmente nova de organizadores da comunidade civicamente engajados. "Esta eleição mostrou o que podemos realizar através da organização de base. Oito meses atrás, eu era uma candidata desconhecida com quase nenhum recurso contra uma poderosa máquina política. Começando com o DSA (Socialistas Democratas da América) e também outras organizações populares, desenvolvemos um roteiro e uma coalizão capaz de assumir a luta. Tudo isso foi possível porque oferecemos uma plataforma ousada e efetiva", disse Cabán. "Os organizadores e voluntários impulsionam esta campanha construindo uma coalizão que continuará a remodelar o Queens. Nossa campanha representou um passo importante na volta do poder político às bases e às nossas comunidades."

Quando perguntada se mudaria alguma coisa na campanha, Cabán não demonstrou arrependimentos. "Construímos a maior e mais diversificada coalizão que já foi vista aqui, e mudamos a história", disse ela. "Começamos sem dinheiro, sem equipe e sem recursos, e ficamos aquém por apenas um punhado de votos - mais perto do que qualquer um teria imaginado há oito meses. Como este movimento continua a crescer e educar os eleitores, vai desempenhar um papel ainda maior em eleições futuras. Nossa coalizão está pronta para continuar a organizar e impulsionar a mudança no Queens e além."