Vermelho

www.vermelho.org.br

13/08/2019

Parlamentares destacam mobilização nas ruas em todo o país

Movimentos sociais estão nas ruas nesta terça-feira (13) em todo o país para combater os cortes na educação, mais verbas para a saúde e justiça social. Em Brasília, são destaques o Tsunami pela educação, liderado pela UNE, e as marchas das mulheres indígenas e das Margaridas.

O líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Daniel Almeida (BA), diz que a luta é uma só: “Quem defende a educação, defende aposentadoria digna, direitos trabalhistas e um país menos desigual.”

“Hoje a aula é na rua. Em defesa da Educação! Contra a reforma da Previdência! Pela garantia de direitos! Pelo fim do Future-se! O Brasil pode e merece mais!”, escreveu no Twitter.

A líder da Minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), classificou o encontro da marcha das mulheres indígenas e dos estudantes como incrível. “A mobilização desce a Esplanada em direção ao parlamento! Pressão popular já!”, disse.

“Contra o governo autoritário e inimigo da educação, a resposta é luta! Manifestações de estudantes e professores já se espalham pelo país. Viva o #Tsunami13Agosto”, afirmou no Twitter o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) diz que a marcha das mulheres indígenas é uma forma de resistir para existir. Ela participou dos atos dos estudantes em Salvador. “Ao lado dos estudantes e trabalhadores defendendo a educação brasileira e a democracia”, comemorou.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA) destacou a marcha das mulheres indígenas que reuniu mais de 100 povos. “Mulheres indígenas em Brasília agora uma vez em defesa do Brasil”, afirmou.

“Hoje os estudantes voltam às ruas contra o corte de verbas que atingiu todas as áreas do ensino. As universidades vão parar de funcionar, não tem dinheiro para pagar água e luz! Até onde vai o desrespeito de Bolsonaro com a educação”, criticou a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

O líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (CE) destacou que hoje seria o dia internacional da juventude. “Brizola já dizia que dos jovens que surgem os grandes movimentos transformadores. Que transformação queremos? Com tantos cortes na educação, o que pretende esse desgoverno? Cortar asas de quem pode mudar a realidade? A luta não pode parar”!

“Hoje #13deAgosto é dia de mobilização e atos contra a reforma da Previdência, em defesa da aposentadoria, contra retrocessos na educação, por emprego, direitos sociais e trabalhistas”, destacou na rede social o senador Paulo Paim (PT-RS).