Vermelho

www.vermelho.org.br

25/02/2019

Conferência reafirma compromisso do PCdoB e do PPL com a democracia

O evento celebrou a incorporação do Partido Pátria Livre ao PCdoB, reafirmando o compromisso das duas legendas com a defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos do povo trabalhador.

No último domingo (24), no auditório do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Ceará – Sindsaúde, o Partido Comunista do Brasil realizou sua Conferência Estadual Extraordinária no Ceará, ocasião em que foram eleitos delegados e delegadas para o II Congresso Nacional Extraordinário do Partido que acontecerá em São Paulo no próximo dia 17 de março. Durante o processo preparatório do evento estadual 50 conferências municipais foram realizadas e 63 assembleias de base ocorreram. Cerca de 1200 filiados foram reunidos no estado.

A plenária final da conferência estadual contou com a presença de 60 dos 84 delegados eleitos em 50 municípios e dezenas de convidados da capital e do interior. Participou também como convidada uma delegação de companheiros representando o PPL do Ceará. A mesa diretora dos trabalhos, composta por vários dirigentes do Partido no Ceará e por José Reinaldo Carvalho, representando o Comitê Central, foi coordenada pelo presidente estadual Luís Carlos Paes de Castro e pela secretária de organização Teresinha Braga Monte.

Após a apresentação dos hinos nacional e do Partido, José Reinaldo, em nome da direção nacional prestou homenagem ao camarada José Augusto Meneses, militante histórico do PCdoB no Ceará, falecido em 10 de dezembro de 2018. Em seguida, discorreu sobre a crise do neoliberalismo, padrão do capitalismo de nossos dias, destacando a ofensiva do imperialismo norte-americano contra a Venezuela, ofensiva que vem sendo contida pelo governo venezuelano seu povo e suas forças armadas, mas que precisa da solidariedade ativa de todos os amantes da paz e da liberdade.

Sobre o Brasil, caracterizou o governo Bolsonaro como um governo de extrema direita, comprometido com uma agenda antinacional, antipopular e antidemocrática e que, portanto, precisa ser combatido com muita energia e amplitude política. É necessário construir uma ampla frente política e social que tenha como núcleo uma esquerda lúcida, forte e unida. Chamou a atenção para a defesa da democracia e a necessidade da organização e mobilização popular, realçando o papel da Frente Brasil Popular.

Lembrando João Amazonas, reafirmou ainda a necessidade de fortalecimento do Partido Comunista do Brasil, do ponto de vista orgânico, político e ideológico, desenvolvendo uma tática ampla, flexível e combativa, distante de qualquer posição sectária, conciliatória ou de acomodação diante da gravidade do momento que vivemos.

A união com o Partido Pátria Livre

O Secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Inácio Arruda, fez a saudação às militâncias do PCdoB e do PPL. Lembrou que o PCdoB contribuiu para o registro do Partido Pátria Livre, pois reconhecia a sua participação na redemocratização do país e nas grandes lutas populares. "Os comunistas do Ceará os recebem de braços abertos e fortes. Porque essa união é importante para o Brasil", frisou Inácio. Com empolgação, a militância entoou: "Um, dois, três, quatro, cinco, mil! E viva o Partido Comunista do Brasil! Pátria Livre! Venceremos! Pátria Livre! Venceremos!"

O presidente do PPL Ceará, André Ramos, também saudou ambas as militâncias, que em breve serão uma só. "A nossa incorporação se dá pela convergência de ideias e de lutas. É impossível contar nas mãos quantas vezes estivemos juntos nas ruas em cada luta do povo. Li no programa do PCdoB que 'O Socialismo é o rumo e o fortalecimento da nação é o caminho', o que todos nós concordamos." André criticou duramente a Reforma da Previdência, citando Flávio Dino: "É um genocídio contra o nosso povo." Após a fala de Ramos, a militância do PPL puxou uma palavra de ordem para a união das legendas: "A unidade é pra valer! O Pátria Livre e o PCdoB!"

Fortalecer a resistência

O presidente do PCdoB Ceará, Luís Carlos Paes, acentuou a importância do funcionamento regular das direções municipais e da necessidade de reunir os filiados em bases com o objetivo de discutir os problemas do povo e elaborar uma agenda permanente de trabalho político na sua área de atuação e estudo, visando a formação dos militantes. Exemplificou que neste momento, todos deveriam se reunir para programar ações em defesa da previdência pública e combater a PEC 06/2019 de Bolsonaro que ataca brutalmente o direito do trabalhador se aposentar, em especial aqueles de baixa renda, as mulheres e os trabalhadores rurais.

A Secretária de Organização, Teresinha Braga, discorreu sobre o processo de realização das conferências municipais e apresentou e justificou a proposta de delegados para o Congresso Nacional aprovada pelo Comitê Estadual, no dia anterior, que foi votada de forma secreta e aprovada por ampla maioria dos delegados presentes.

Convocação para o 8 de Março

Durante as inscrições, constatou-se que a maioria das inscritas foram mulheres, exatamente 60% (sessenta por cento). A maioria delas reforçou a convocação para o 8 de Março unificado no Ceará. Este ano, os movimentos de mulheres definiram como tema "Pela vida das mulheres, somos todas Marielle, Stefhani, Ingrid e Dandara". A concentração iniciará a partir das 15 h, na Praça Murilo Borges, conhecida como Praça da Justiça, e se dirigirá para a Praça da Gentilândia, no Benfica. Este será o primeiro grande ato de mulheres, desde o Ele Não, em setembro do ano passado.

Nágyla Drumond, Secretária de Mulheres do PCdoB Ceará, enfatizou: "Nós, mulheres, vamos compartilhar as comemorações do 08 de Março, data das nossas lutas históricas, com a luta do povo brasileiro em defesa da previdência social." A deputada Augusta Brito, recém reeleita para a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa, reforçou o 8 de março, com esse caráter de luta, e convidou os presentes para o Papo com Mulheres, iniciativa do mandato, cuja próxima edição abordará a Reforma da Previdência, no dia 13/03, quarta-feira, a partir das 16 h, no pátio da UNIPACE, anexo da Assembleia Legislativa

Moção de Apoio à Venezuela


A Conferência também aprovou por unanimidade a seguinte moção de apoio ao povo venezuelano:


A Conferência Extraordinária do Partido Comunista do Brasil – PCdoB – Ceará, realizada no dia 24 de fevereiro de 2019, considerando o direito legítimo dos povos à autodeterminação e a garantia da soberania das nações; considerando ainda a defesa e a necessidade de manutenção da paz; aprova moção de apoio ao povo venezuelano e ao seu Presidente Nicolás Maduro, rechaçando e condenando as tentativas de intervenção no país irmão, que tem sua soberania atacada pelo imperialismo estadunidense, contando nesta empreitada infame com o apoio do governo brasileiro, que rasga a Constituição Federal, a qual determina que o Brasil se rege nas suas relações internacionais pelos princípios de autodeterminação, não-intervenção, defesa da paz e solução pacífica dos conflitos.

Apoiamos o povo venezuelano e consideramos que a melhor forma de ajudar o país vizinho é lutar pela paz e em defesa da sua soberania nacional.


Fortaleza, 24 de fevereiro de 2019.