Vermelho

www.vermelho.org.br

05/12/2018

Câmara homenageia agraciados pelo Prêmio Brasil Mais Inclusão 2018

Sessão desta quarta-feira (5) marcou reconhecimento dado a entidades, empresas e entes federados que lutam pela inclusão de pessoas com deficiência.

Por Ana Luiza Bitencourt*

Há 13 anos a Câmara dos Deputados prestigia entidades que atuam em prol da inclusão de pessoas com deficiência, em um país como o Brasil, tão munido de preconceitos. A homenagem é feita através do Prêmio Brasil Mais Inclusão, criado pela Casa com a Resolução número 10, de 2015.

Anualmente são celebradas as iniciativas de empresas, entes federados (União, estados, Distrito Federal e municípios), instituições ou personalidades que tenham entrado com empenho nesta luta por superação. O prêmio deste ano recebeu o nome de Darci Barbosa, esposa do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que teve sua vida interrompida prematuramente, em um acidente automobilístico.

Um Conselho Deliberativo composto por membros da Mesa Diretora, integrantes da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e líderes políticos elegeu os dez agraciados da edição de 2018. A premiação com a entrega das homenagens deu-se nesta quarta-feira (5), durante sessão solene no Plenário da Câmara.

Dentre os cinco vencedores na categoria instituições, está a Associação de Pais, Amigos dos Autistas do Amapá, a AMA. A indicação foi feita pela deputada Professora Marcivância (PCdoB-AP), que reconhece o valor do trabalho da entidade para a sociedade como um todo. A parlamentar relatou sentir orgulho de ter proporcionado essa visibilidade a uma entidade tão atuante.

“A AMA trabalha com a inclusão em todos os aspectos, desde o social ao educacional. Eles dispõem de fonoaudiólogos, terapeutas, psicopedagogos. Os pais e mães de autistas muitas vezes não tem o apoio do poder público. Nós já temos leis que dão essa prerrogativa mas precisamos vê-las sendo efetivadas, coisa que a AMA já tem feito. É um prêmio merecido pelo trabalho sério, de qualidade e responsável que eles prestam à comunidade”, disse.

Em discurso emocionado no Plenário, a presidente da entidade amapaense, Jani Betânia Souza Capiberibe, agradeceu a homenagem e dedicou a premiação a todas as Associações de Pais, Amigos dos Autistas do Brasil.

“Nossas instituições trabalham com um grande objetivo: o de dar qualidade de vida aos autistas. A inclusão precisa ser de fato e de direito. Nós criamos as AMAs justamente porque falham as políticas públicas que deveriam atender nossas crianças e adultos com seriedade e respeito, da forma que eles merecem. Desejamos que todos tenham igualdade de condições e que, para isso aconteça, as associações recebam o olhar dos nossos representantes”, pontuou.

Logo após o pronunciamento de Jani Capiberibe, o deputado Chico Lopes (PCdoB-CE) subiu à tribuna da Casa para também prestar sua homenagem às pessoas que se empenham nesta luta.

“Todos nós, independente de raça, sexo ou religião, precisamos de empatia. Me alegra muito ver pessoas como a Jani, que se munem de solidariedade e fazem a opção de lutar pela igualdade de direitos das pessoas com deficiência. Nós temos o dever e a obrigação de apoiar e incentivar iniciativas de entidades como essas aqui homenageadas”, completou.

Confira os agraciados pelo Prêmio Brasil Mais Inclusão 2018

Na categoria instituições:
- a Associação Casa Família Rosetta, de Rondônia;
- a Associação de Pais e Amigos do Excepcionais (Apaes) de Pará de Minas, de Minas Gerais;
- a Associação de Pais, Amigos dos Autistas do Amapá;
- a Federação Estadual das Apaes (Feapaes), de Tocantins; e
- a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do Rio Grande do Norte.

Na categoria personalidades:
- Ana Lúcia de Oliveira, de Minas Gerais;
- Célia Leão, de São Paulo;
- Débora Araujo Seabra de Moura, do Rio Grande do Norte;
- Joel Lídio Faustino, de Mato Grosso do Sul; e
- Maria Helena de Oliveira Lima, do Piauí.