Vermelho

www.vermelho.org.br

05/12/2018

Vanessa Grazziotin: Ser trabalhador neste país é mais difícil 

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apontou nesta quarta-feira (5), em Plenário, o aumento do trabalho informal no país, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em dois anos com Michel Temer (MDB) presidindo o país, a crise no mercado brasileiro, provocada pela fragilização de direitos dos trabalhadores e falta de investimento estatais, retirou mais de 2,3 milhões de postos de trabalho formal.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) observou que de 2016 a 2017 houve um aumento de 1,7 milhão no número de pessoas trabalhando sem carteira assinada, atingindo um total de 37,3 milhões trabalhadores, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Grazziotin atribuiu a situação à reforma trabalhista aprovada pelo governo Temer. Ela criticou o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), por ter dito que é preciso aprofundar esta reforma e que é muito difícil ser patrão no Brasil.

— Eu até acho que é muito difícil ser patrão no Brasil. Agora, certamente mais difícil ainda é sobreviver sendo trabalhador neste país. Trabalhador que se expõe a uma jornada exaustiva de trabalho e ainda recebe um salário mínimo que sequer dá para fazer frente às suas necessidades e às necessidades da sua família — declarou a senadora.