Vermelho

www.vermelho.org.br

11/03/2018

Ameaças fascistas à autonomia universitária

 O professor Carlos Zacarias, da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e conselheiro da revista Crítica Marxista, foi intimado a depor na justiça por ter organizado um curso intitulado "O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil", em protesto contra o intervencionismo do Ministério da Justiça na vida universitária, que atenta contra a liberdade de pensamento e de pesquisa e a autonomia universitária.

 O presidente ilegítimo Michel Temer e seus ministros não admitem que se diga que eles chegaram ao poder por intermédio de um golpe de Estado. Pior, imaginarem que poderão a partir de agora definir o que os professores poderão ou não poderão oferecer em seus cursos, poderão ou não pesquisar e quais procedimentos pedagógicos deverão adotar.

As universidades brasileiras estão em campanha contra o intervencionismo obscurantista. Até a última quinta-feira (dia 8) um levantamento indicava que 34 universidades ministram cursos regulares ou livres sobre o momento político nacional e repetem o título acima citado, que foi dado ao curso oferecido pelo colega Luis Felipe Miguel, na Universidade de Brasília. E motivou a ameaça de intervenção do Ministro da Educação Mendonça Filho.

Carlos Zacarias ainda não foi depor. A ameaça feita, como ele próprio declarou à imprensa, é também contra a UFBA e, por extensão, contra o sistema universitário brasileiro. As iniciativas de resistência ao processo autoritário e antidemocrático se impõem. É preciso barrar o autoritarismo e o obscurantismo dos golpistas e divulgar, amplamente, o caráter nocivo e nefasto do governo imposto aos brasileiros pelo golpe de 2016. É urgente derrotar o fascismo no nascedouro.