Vermelho

www.vermelho.org.br

25/01/2018

Manuela: Desde 2013 vivemos no Sul a repressão aos movimentos sociais

A deputada estadual e pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela D'Ávila, aguarda que ainda nesta quinta-feira (25) sejam soltas 13 mulheres militantes do movimento social que foram presas na noite de ontem pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul. Ele esteve na manhã desta quinta-feira em frente ao presídio feminino em Porto Alegre. 

Integrantes do movimento Levante Popular da Juventude, as mulheres não tiveram direito a fiança. “São 13 meninas militantes que não oferecem perigo à sociedade, portanto, não há razão para ocuparem as vagas no presídio”, afirmou Manuela.

De acordo com a deputada, desde 2013 o Rio Grande do Sul tem presenciado a caracterização dos movimentos sociais como organizações criminosas. “O caso dessas meninas do movimento social é mais um exemplo disso, portanto, agrava essa repressão aos movimentos sociais que temos vivido aqui no Rio Grande do Sul”, enfatizou Manuela.

A pré-candidata lembrou casos de prisão de manifestantes em 2013 e também “invasões bárbaras” a casas de estudantes anarquistas, no final do ano passado. “Isso tem se tornado corriqueiro, tratar militantes do movimento social como se fossem bandidos perigosos. Não é algo isolado. É algo gravíssimo que tem acontecido no estado e a gente tem que reverter.”

Confira uma das entrevistas de Manuela à Mídia Ninja: