Vermelho

www.vermelho.org.br

25/09/2015

Alagoas: Profissão de Condutor de Ambulância é regulamentada em Pilar

 

Na manhã desta terça feira, 22 de setembro de 2015, o SINDCONAM/AL foi convidado na pessoa do Presidente Ely do Samu, para participar da sanção da Lei do poder executivo que cria à partir de hoje o cargo de condutor de ambulância no município de Pilar, região metropolitana da cidade de Maceió.

Tudo começou em janeiro com a primeira reunião realizada entre a categoria e o SINDCONAM/AL, a partir daí, o Sindicato estabeleceu contato com a administração da cidade culminando hoje na sanção do projeto que criou a profissão de condutor de ambulância naquele município.

A Lei federal 12.998/2014 que cria a profissão de Condutor de Ambulância foi aprovada ano passado no congresso nacional, oriunda de uma MP que tornou lei federal, após uma luta incansável do presidente da ABRAMCA, Alex Douglas, nas dependências da câmara dos deputados, junto ao senadores e várias reuniões com a base do governo.

Para o Prefeito Carlos Alberto Canuto, regulamentar a profissão na cidade de Pilar, mostra o compromisso do município em cumprir a legislação federal, como também trazer melhorias para a população nos atendimentos aos pacientes da cidade, tendo essa lei como ferramenta principal a qualificação profissional dos condutores de ambulância e habilitação necessária para exercer a profissão. Disse também, que, o Pilar estará contribuindo com o crescimento dos profissionais em todo estado, sendo ele o segundo município do estado a regulamentar a profissão, e a partir daí sendo modelo para os outros municípios.

Para Ely do Samu, "esse foi um dia especial para os profissionais que há muito tempo dirigiam ambulância mas não tinham reconhecimento, eram considerados motoristas comuns do municípios, que poderiam está hoje lidando com vida e amanhã com documentos ou transportando mercadorias". O presidente do SINDCONAM em Alagoas também lembrou que "para conduzir ambulância é preciso ser Condutor de ambulância, profissional qualificado com curso obrigatório pelo CONTRAN que estabelece as obrigações de ter o curso para condução de veículos de emergência, e uma introdução básica do curso de primeiros socorros, dando a esses homens e mulheres que exercem a atividade, identidade profissional".

"Esses profissionais daqui pra frente tem nome, tem regras para exercer a profissão, como também eles tem seus deveres profissionais a cumprirem, e quem ganha com isso, é toda população pilarense e alagoana", concluiu Ely do Samu, presidente do SINDCONAM/AL e representante da ABRAMCA em Alagoas e CTB-AL.