Brasil

8 de fevereiro de 2018 - 11h44

Eunício diz que Reforma da Previdência pode ficar para novembro


Jane de Araújo/Agência Senado
   
“Acho que pode votar [a reforma] em novembro. E, até baseado pelo que vai ser debatido na campanha [eleitoral], ela vai poder ser uma reforma mais forte”, afirmou o senador em café da manhã com jornalistas.

Segundo ele, se o texto não for aprovado antes das eleições, será impossível fugir da pauta nos debates que antecedem o pleito.

O senador disse ainda que a Câmara está tendo muito mais tempo para analisar a reforma do que o Senado e reiterou que, por mais veloz que seja, não pode “atropelar o regimento”.

“A reforma tem um ritual na Câmara e um ritual no Senado, o sistema é bicameral. Se tivesse encaminhado uma reforma enxuta para a Câmara, ela teria sido votada há muito tempo. Agora, nenhum candidato vai deixar de ouvir esse tema [reforma] e segurança pública, porque o problema generalizou”, disse Eunício.

Apesar da falta de votos, o governo ainda espera votar o texto em fevereiro. Isso porque, a avaliação é de que as chances de aprovação diminuem ainda mais a partir de março. Diante disso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem dito que irá manter o início das discussões para o próximo dia 19.

Na Câmara são necessários, no mínimo, 308 votos em dois turnos; já no Senado, o governo precisa de 49 votos dos 81 senadores.


Do Portal Vermelho, com agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais