Movimentos

25 de janeiro de 2018 - 11h08

Manuela: Desde 2013 vivemos no Sul a repressão aos movimentos sociais


Integrantes do movimento Levante Popular da Juventude, as mulheres não tiveram direito a fiança. “São 13 meninas militantes que não oferecem perigo à sociedade, portanto, não há razão para ocuparem as vagas no presídio”, afirmou Manuela.

De acordo com a deputada, desde 2013 o Rio Grande do Sul tem presenciado a caracterização dos movimentos sociais como organizações criminosas. “O caso dessas meninas do movimento social é mais um exemplo disso, portanto, agrava essa repressão aos movimentos sociais que temos vivido aqui no Rio Grande do Sul”, enfatizou Manuela.

A pré-candidata lembrou casos de prisão de manifestantes em 2013 e também “invasões bárbaras” a casas de estudantes anarquistas, no final do ano passado. “Isso tem se tornado corriqueiro, tratar militantes do movimento social como se fossem bandidos perigosos. Não é algo isolado. É algo gravíssimo que tem acontecido no estado e a gente tem que reverter.”

Confira uma das entrevistas de Manuela à Mídia Ninja:




Do Portal Vermelho, com informações da Mídia Ninja

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais