12 de janeiro de 2018 - 9h26

UNALGBT convoca militância para defender a democracia


   
A importância de somarmos energias junto às forças democráticas e coerentes da Nação se dá, principalmente, na resistência e denúncia a um processo de apropriação do aparato judiciário para perseguir os interesses de grupos em detrimento ao cumprimento estrito da Lei.

O aparelhamento de diversos setores do Poder Judiciário tem promovido perseguições políticas, étnicas, de gênero e por preconceito a orientação sexual e classe social. A luta pela retomada da moralidade em setores do Judiciário brasileiro tem profunda relação com nossa tentativa de evitar uma enxurrada de ações e decisões que restrinjam direitos e julguem sem provas desafetos ideológicos, pessoais, religiosos ou morais de juízes e promotores.

Fato marcante a recente ação de perseguição ao reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, que acusou, prendeu e o privou da convivência e do exercício legítimo de seu mandato, sem nenhuma prova, conduzindo-o ao ato extremo de tirar a própria vida.

O julgamento de Lula poderá tornar-se um marco na instrumentalização da Justiça em favor dos interesses dos poderosos e contra a legalidade e a democracia.

Não há como avançar em direitos civis sem que haja uma justiça coerente, isenta e comprometida com a democracia.

Toda a militância da UNALGBT, solidária a todas as pessoas vítimas de injustiça e resistindo ao avanço das forças retrógradas, conservadoras e fundamentalistas sobre o aparato judiciário, estará nas ruas de Porto Alegre e de todo o Brasil contra o processo que pretende destruir Lula.

Também é nosso dever contribuir com a unidade entre as entidades sindicais, partidos e movimentos sociais, nas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, e todas as forças que se levantam contra esse processo. Amplitude, solidariedade e generosidade devem ser nosso objetivo maior entre àqueles e àquelas que resistem ao nosso lado.

Vestindo as cores da UNALGBT e empunhando nossa bandeira, seguiremos na defesa de uma Nação justa, para nós e para Lula.


VermelhoSP, com informações da UNALGBT

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais