Mundo

11 de janeiro de 2018 - 17h17

Administração Trump facilitará a utilização de armamento nuclear

   

Segundo a notícia de terça-feira (9) do jornal britânico Guardian, as medidas constarão na chamada Revisão da Postura Nuclear que o presidente norte-americano deverá apresentar no final de janeiro. 

A informação avançada pelo jornal britânico foi obtida por Jon Wolfsthal, que foi assessor de Barack Obama para o armamento, e que afirma ter tido acesso ao derradeiro rascunho daquilo que será a nova Revisão da Postura Nuclear preparada pelo Pentágono. Segundo Wolfsthal, a Administração Trump pretende criar uma nova linhagem dos mísseis Tridente D5 (projéteis balísticos intercontinentais de longa distância e que podem ser lançados a partir de submarinos) com apenas uma parte da ogiva que normalmente carrega, tornando a sua utilização mais simples. 

Além disso, como conta o jornal Público, outra das medidas que a primeira Revisão da Postura Nuclear que será apresentada em oito anos prevê é a permissão da utilização do armamento nuclear para responder a ataques não-nucleares. Essa possibilidade já havia sido abordada no documento relativo a Estratégia de Segurança Nacional redigida pela Administração Trump e apresentada no final de 2017. Ou seja, era já previsível que o assunto constasse na nova postura nuclear.

O uso de armas nucleares por parte dos Estados Unidos poderá ser ainda mais abrangente, uma vez que está previsto a eliminação do item em que Washington se compromete a não avançar com ataques nucleares contra países que não possuem esse tipo de armamento. Essas medidas são uma reversão, pelo menos parcial, da política de Obama, que tentou reduzir o papel do armamento nuclear na estratégia de defesa dos EUA.

Ainda segundo Wolfsthal, o documento é uma clara mensagem para a Coreia do Norte, China e Rússia. Em tom sugestivo e de ameaça, os Estados Unidos reafirmam seu poder bélico e militar a quem considera seus adversários. 


Do Portal Vermelho 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais