Geral

11 de janeiro de 2018 - 10h34

Em texto, Danuza Leão critica protesto contra assédio no Globo de Ouro

Reprodução/Twitter
Danuza Leão Danuza Leão

A jornalista Danuza Leão criticou as atrizes que vestiram preto na cerimônia contra o assédio sexual presente na indústria cinematográfica durante o Globo de Ouro (07) e defendeu Catherine Deneuve e outras personalidades francesas que fizeram um manifesto contundente às manifestações das americanas. Danuza também atacou Oprah Winfrey.

“Espero que essa moda de denúncia contra assédio sexual não chegue ao Brasil. O que aconteceu no Globo de Ouro me pareceu um grande funeral. Apesar dos vestidos lindíssimos, acho que aquelas mulheres (que foram à cerimônia de preto) foram muito pouco paqueradas e voltaram sozinhas para casa”, diz o artigo de Danuza publicado nesta quarta-feira (10) no jornal O Globo.

Como se não bastasse, Danuza continua dizendo não saber a diferença entre “assédio” e “paquera”. “Espero que essa moda de denúncia contra assédio sexual não chegue ao Brasil”, escreveu a jornalista.

“É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens".
As frases são de cunho machista e revelam que ainda é preciso muito protesto e discussão para cessar com os pensamentos machistas que estão inseridos não apenas nos homens, mas também nas mulheres.

O desabafo equivocado e retrógrado de Danuza mostra a falta de compreensão da realidade das mulheres no mundo, mas principalmente no Brasil onde os dados sobre assédio sexual são alarmantes:

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança, 40% das mulheres acima de 16 anos já sofreram algum tipo de assédio, 20,4 milhões de mulheres já receberam comentários desrespeitosos nas ruas e 5,2 milhões em transporte público.

Após a sua publicação, o artigo gerou revolta e inconformismo na internet. Diversas críticas foram publicadas, inclusive pelo seu neto, o fotógrafo João Wainer.

Ele postou, em seu Instagram, a imagem de uma pichação com a frase "Minha vó tá maluca!", em alusão a uma letra de um funk, o que foi um recado para a avó.



Confira abaixou outras reações de usuários do Twitter contra o texto de Danuza:






Abaixo, leia o texto completo de Danuza Leão:

"O que não está claro para mim é o conceito de assédio. É uma paquera? Avanços sexuais entre homens e mulheres começam sempre de um lado. Às vezes, o outro lado não quer, e isso é normal. Como definir?

Espero que essa moda de denúncia contra assédio sexual não chegue ao Brasil. O que aconteceu no Globo de Ouro me pareceu um grande funeral. Apesar dos vestidos lindíssimos, acho que aquelas mulheres (que foram à cerimônia de preto) foram muito pouco paqueradas e voltaram sozinhas para casa.

Não acho que as denúncias de assédio possam gerar uma ‘caça às bruxas’ porque são uma coisa ridícula, para começo de história. É doloroso saber que uma mulher pode fazer uma acusação e tirar o emprego de um homem. É algo pecaminoso. Mas isso é coisa de americano. Lá eles não têm noção de sexo. É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens."



*Estagiária no Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais