9 de janeiro de 2018 - 13h52

Manuela D’Ávila defende liberdade religiosa: Estado tem que ser laico


Manuela D'Ávila alegou ser cristã, mas defendeu que o Estado deve ser laico. O governo não deve impor uma religião, mas dar liberdade a todos os seus cidadãos e não deve permitir a interferência de correntes religiosas em matérias sociopolíticas e culturais. “Para nós, o Estado não pode ter apenas uma religião, nem a religião da sua presidente, nem de nenhum de seus ministros. Estado laico é garantia que todos possam ter a sua fé!”, enfatizou.

A pré-candidata recordou que no Brasil, desde 1946, há liberdade religiosa a partir de uma emenda constitucional apresentada pelo escritor e poeta Jorge Amado, então deputado federal do Partido Comunista.

Confira no vídeo:




Fonte: Portal PCdoB

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais