15 de dezembro de 2017 - 15h49

Ato em defesa dos direitos e da atuação sindical 

   

A organização de trabalhadores e trabalhadoras no Brasil remonta a realização da primeira greve no Brasil, organizada por tipógrafos do Rio de Janeiro. Foi com a luta sindical que a força produtiva do País garantiu a redução da jornada de trabalho de 16 para 8 horas diárias, o direito ao salário mínimo, férias remuneradas e décimo terceiro salário.

Também foi conquista das entidades sindicais a luta pelo fortalecimento do sistema único de saúde e da previdência social.

Com a mudança de titularidade na cadeira da Presidência da República, foi dado início a um processo de ruptura com o projeto de Brasil eleito nas urnas em 2014, iniciando um profundo ataque aos direitos de trabalhadores e trabalhadoras, desmonte da seguridade social, e a implementação de uma política econômica descomprometida com o desenvolvimento da indústria nacional e com suas energias voltadas ao rentismo e subserviência aos interesses estrangeiros.

Em junho desse ano, em pronunciamento à Confederação dos Sindicatos de Trabalhadores Italianos, o Papa Francisco afirmou que "Não há uma boa sociedade sem um bom sindicato e não há um sindicato bom que não esteja dentro das periferias com objetivo de transformar o modelo econômico".

Valorizando a importância da atuação das entidades sindicais na defesa dosa trabalhadores e trabalhadoras de nosso País, a Assembleia Legislativa realiza esse ato, na intenção de expressar sua preocupação com as medidas arquitetadas para enfraquecer a atuação das representações das mais diversas categorias.


Assessoria Cesar Valduga 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais