4 de dezembro de 2017 - 18h25

Em Pernambuco, centrais mantêm protesto contra reforma da Previdência 


Divulgação
Ato político é um momento de manifestação dos/as trabalhadores/as  Ato político é um momento de manifestação dos/as trabalhadores/as 
A greve geral nacional foi suspensa depois que a proposta da reforma da Previdência foi retirada da pauta da Câmara dos Deputados. A decisão foi anunciada na última sexta (1º).

Os sindicalistas da CUT, CTB, CSP Conlutas, Força Sindical e Intersindical afirmaram que "mais do que nunca é preciso permanecer em estado de alerta, mobilizados para impedir a votação dessa nefasta reforma da Previdência, que retira direitos fundamentais da classe trabalhadora”.



As centrais argumentam que o dia 5 é um momento para que os trabalhadores se manifestem em defesa do direito à aposentadoria, indo para as ruas, protestando e denunciando os parlamentares.

“A pressão está alcançando resultados. Vamos continuar firmes e fortes na luta e mostrar quais deputados federais e quais partidos querem acabar com a aposentadoria do povo e manter os privilégios, benefícios e vantagens dos poderosos”, disse o presidente da CUT-PE, Carlos Veras.

Com informações do Blog da Folha-PE.


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais