4 de dezembro de 2017 - 16h13

PCdoB Minas define pré-candidatura de Jô Moraes como prioridade

Divulgação
A resolução aprovada na reunião apresentou a tática eleitoral que será implementada pelo Partido A resolução aprovada na reunião apresentou a tática eleitoral que será implementada pelo Partido

Na esolução aprovada, a direção afirma que Jô “é das principais lideranças da política mineira e já aparece nas pesquisas para o Senado como uma das favoritas. Vai fazer um grande debate na campanha e tem grandes chances de ser eleita”.O secretário nacional de organização e membro do Comitê Central, Ricardo Abreu, foi o responsável pela apresentação da Resolução Política aprovada no 14º Congresso do Partido Comunista do Brasil, que foi realizado no mês passado em Brasília. A análise da conjuntura estadual foi realizada pelo presidente do Partido no estado, Wadson Ribeiro.

A resolução aprovada tratou dos desafios do PCdoB de Minas para as eleições do ano que vem. O texto, aprovado por unanimidade, ressaltou a importância do lançamento da pré-candidatura à presidência de Manuela D’Ávila: “a iniciativa está ganhando grande repercussão e se firmado como alternativa para aqueles que querem um Brasil soberano e mais justo.”

No caso da disputa mineira, os comunistas avaliam que “reside na esfera política” o desafio de dar continuidade ao projeto implementado pelo governo de Fernando Pimentel, do qual o PCdoB faz parte. Por isso, “é preciso ampliar o arco de alianças com partidos e forças políticas e sociais para isolar ainda mais o grupo político capitaneado pelo PSDB, que vive sua maior crise em Minas.”

No caso das eleições para os cargos proporcionais, de acordo com a resolução, é fundamental para o Partido: “repetir e ampliar o feito alcançado pelo PCdoB de Minas nas eleições de 2014. Os comunistas mineiros precisam manter a representação na Câmara Federal conquistada desde o início da década de 80”. Para manter a cadeira, eles avaliam que “o caminho da coligação é a alternativa que criará melhores condições para assegurar a vitória. Na construção dessa caminhada ganha relevância a candidatura de Wadson Ribeiro como uma das expressões destacadas do PCdoB de Minas.”

No caso da disputa para a Assembleia Legislativa, o PCdoB quer manter, ou mesmo ampliar, o tamanho da bancada eleita no pleito passado, quando em chapa própria foram garantidas três cadeiras. Neste caso, a prioridade será a recondução dos atuais deputados estaduais (Celinho do Sinttrocel, Geraldo Pimenta e Ricardo Faria). A direção do PCdoB acredita que existem chances concretas de alcançar a meta, mas para isso “é necessário consolidar os nomes já dispostos para a composição da chapa e até abril, quando encerra-se o prazo para novas filiações, concentrar esforços para atrair lideranças que podem somar ao nosso projeto” .

Para aprofundar o debate, Comitê Estadual definiu realizar uma reunião, com indicativo para janeiro de 2018, onde serão apresentados os nomes dos que serão candidatos e os detalhes da tática eleitoral. No fim, o novo diretor de formação Luciano Rezende informou sobre o Encontro Estadual dos Professores da Seção Mineira da Escola João Amazonas e a secretária de mulheres, Renata Rosa, falou sobre a programação da UBM para os 16 dias de ativismo contra a violência contra a mulher.


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais