América Latina

30 de novembro de 2017 - 11h01

Nasralla denuncia "trapaça" e declara não confiar mais no TSE

   

O candidato da Aliança de Oposição contra a Ditadura, expressou nesta quarta-feira (29) que não reconhecerá os resultados “do sistema trapaceiro do Tribunal Supremo Electoral” (TSE) e afirmou: “sou o presidente da República de Honduras”.

Nasralla disse em uma coletiva de imprensa que “não reconhecemos os resultados do sistema trapaceiro do Tribunal Eleitoral” porque às 15h00 (hora local) “caíram os sistemas, caiu tudo e começaram a entrar atas que não estão assinadas” nas somas feitas pelo ente eleitoral.

O Tribunal Supremo Eleitoral anunciará o resultado nesta quinta-feira (30).

Com um total de 3.283.065 votos, segundo dados apresentados pelo candidato presidencial, e com 91 por cento dos votos já computados, “se confirma que sou o presidente da República de Honduras”.

Indicou que obteve 43,1 por cento dos votos, enquanto o atual presidente Juan Orlando Hernández, candidato à reeleição, obteve 42,5 por cento. “Eu já não confio no Tribunal Eleitoral”.

Além disso, o candidato chamou uma manifestação para a manhã desta quinta-feira (30). “Faço um chamado a todo o povo hondurenho para que se junte a mim amanhã de manhã [hoje] em Tegucigalpa para defender o voto (...); convido o povo hondurenho a defender nas ruas o que ganhamos nas pesquisas”, afirmou, por meio de sua conta no Twitter.

Por sua parte, o ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, manifestou que “com 68 por cento das atas escrutinadas e enviadas a todos os partidos, a vantagem já era determinante, era totalmente irreversível. É a primeira vez na história que o Tribunal Eleitoral não proclama o vencedor” no mesmo dia das eleições.

Manifestações já estão sendo reprimidas 


A polícia hondurenha já reprimiu a manifestação ocorrida na madrugada desta quinta-feira (30) em frente ao Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) do país, que apura (lentamente) os votos da eleição presidencial realizada no último domingo (26).

O fato já era esperado, uma vez que a secretaria da Defesa declarou na quarta-feira (29) que será aplicada a Lei Antiterrorista a quem não respeitar o resultado eleitoral e promover o que chamou de"desordem".

Nesta manhã, com 88,76% das urnas apuradas, o presidente do país, Juan Orlando Hernández, passou à frente na apuração e tem 0,58 ponto percentual de diferença para o oposicionista Salvador Nasralla, que chegou a liderar por 5 pontos percentuais e acusou o governo de fraudar o pleito. O resultado definitivo deve sair nas próximas horas.

Segundo a emissora teleSUR, manifestantes se reuniram na frente do TSE e fizeram barricadas, queimando pneus e interrompendo o trânsito, sendo reprimidos pela polícia com gás lacrimogêneo. Meios de comunicação hondurenhos afirmaram que o centro logístico do TSE chegou a ser evacuado por conta da tensão na área.


Do Portal Vermelho, com informações do Resistência e Opera Mundi 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais