28 de novembro de 2017 - 17h04

 Cordel: A história de Fidel Castro


 Por Hamurábi Batista*

Vou destacar com honor

Minha maior reverência

Pela personalidade

De Fidel vossa excelência

Diante do imperialismo

O símbolo da resistência.

 

Nasceu em 13 de agosto

E 26 era o ano

No século vinte do tempo

Em território cubano

E muito jovem aos estudos

Priorizou sem engano.

 

Foi morar em Santiago

Com seis anos de idade

Pra dedicar-se às matérias

Com essa finalidade

E no “Colégio La Salle”

Iniciar a atividade.

 

No ano 45

Assim se dava la gana

Para estudar novamente

Num instituto bacana

“El Colégio de Belén”

Que situava em Havana.

 

Mostrava seu interesse

Em história e Geografia

E dedicou-se aos esportes

Também na Academia

E foi estudar Direito

Com atenção e empatia.

 

Foi contra o imperialismo

Um crítico à corrupção

E também com veemência

Do Caribe à intervenção

Que os Estados Unidos

Faziam na ocasião.

 

No ano 47

Já era grande ativista

Resolveu fazer entrada

No Partido Socialista

Pra se tornar na sequência

Um ícone comunista.

 

Dedicou-se em especial

Também aos trabalhadores

Contra o governo tirano

Juntou-se aos opositores

Pra combater o império

De vários crimes e horrores.

 

Denunciava na mídia

Os eventos ilegais

Nas emissoras de rádio

E juntamente em jornais

E se tornava Fidel

Um dos líderes principais.

 

No ano 52

Como ficou registrado

Concorrer a Presidente

Fidel tava interessado

Mas no dia dez de março

Teve um golpe de estado.

 

Era Fulgêncio Batista

Com teores conhecidos

Completamente alinhado

Com os políticos bandidos

Em conchavos comandados

Pelos Estados Unidos.

 

De forma rudimentar

Sua denúncia imprimiu

Então clandestinamente

Assim que distribuiu

A um grupo de editores

Fidel também se uniu.

 

Com aquele grupo portanto

Ano seguinte, Fidel

Organizou o ataque

Daquele assalto ao quartel

No dia 26 de julho

Fazendo o maior incréu.

 

E acabou preso no entanto

Foi condenado a prisão

Escreveu sua defesa

Conseguiu publicação

E de formas clandestinas

A sua distribuição.

 

Nisso um grande movimento

Acabou sendo gerado

A pressionar o governo

Que acabou acanhado

No ano 55

Fidel foi anistiado.

 

E fez um trabalho intenso

No radio e televisão

Num certo jornal diário

Num semanário e então

Em seu caráter político

Com maior propagação.

 

Foi adotada a censura

Pelo governo golpista

O ditador sanguinário

Era Fulgêncio Batista

E pro exílio no México

Partiu Fidel pela pista.

 

De atividades políticas

No México participou

Escreveu seu Manifesto

Que em Cuba Circulou

E ao grupo de Guerrilheiros

Ele também preparou.

 

 No ano 56

 Em Cuba desembarcaram

 Na praia Las Coronadas

 E logo depois rumaram

 Indo pra Sierra Maestra

 Onde então se abrigaram.

 

Por mais dois anos a frente

Permaneceu no local

O comandante rebelde

Seu exército principal

Que iria fazer em Cuba

Revolução social.

 

 E orientou sua tática

 Sua estratégia de luta

 Comandou muitos combates

 Da forma mais resoluta

 E alcançou várias vitórias

 Numa ardorosa disputa.

 

Outras frentes guerrilheiras

Formulou noutros lugares

Conseguiu vários avanços

De formas peculiares

E desmontou o regime

Em todos seus patamares.

Em primeiro de janeiro

Quando Fulgêncio fugiu

No ano 59

O ano novo surgiu

A Revolução Cubana

Que Fidel a conduziu.

 

Convocados generais

E até Havana marchou

No dia 8 em janeiro

Foi quando Fidel entrou

E em tom revolucionário

O seu Governo instaurou.

 

Sendo então designado

Fidel Castro o Comandante

De todas Forças Armadas

E depois, não obstante

Como Primeiro Ministro

Mais firme e mais atuante.

 

A União Soviética

Passou então a lhe dar

Todo apoio econômico

Como também militar

E a maior parte do açúcar

Passou também a comprar.

 

Por causa disso os States

Num golpe baixo infligiu

Um tal embargo econômico

Porque Fidel reagiu

Contra o imperialismo

E seriamente o atingiu.

 

Fidel imediatamente

Começou a impulsionar

Diversas prioridades

E passou ele a criar

Novas leis que procedessem

Promover e incentivar.

 

 Criou da Reforma Agrária

 O Instituto Nacional

 E o Instituto Cubano

 Artístico e cultural

 Fundou órgãos desse tipo

 Com o aparato estatal.

 

O Presidente de Cuba

O avanço dificultava

A massiva exigência

Do povo se confrontava

Dando respaldo a Fidel

Que pela gente lutava.

 

Sendo assim o presidente

Isolado renunciou

Quando em 26 de julho

Fidel Castro retornou

Ao cargo que anteriormente

Do governo abdicou.

 

Para levar adiante

Numa grande envergadura

Rumo ao desenvolvimento

Em todas áreas e altura

Desde a indústria nacional

Até para agricultura.

 

Nas empresas estrangeiras

Fez nacionalização

Depois gerou uma campanha

Para a alfabetização

Gratuidade do ensino

Pra toda população.

 

A medicina e desporte

E os setores populares

O vínculo com as nações

Doutros sistemas, lugares

E o caráter socialista

Da revolução aos pares.

 

E resistiu bravamente

Contra o Embargo poltrão

Por tantos anos malvados

Sem recurso ou apelação

Por não curvar-se aos States

E seu império do cão.

 

Comandante Fidel Castro

Sua influência e conceito

Onde falar o seu nome

Será sinal de respeito

De bravura e resistência

E de trabalho bem feito.

 

FIM


Download Cordel: A história de Fidel Castro


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais