Movimentos

27 de novembro de 2017 - 16h17

CTB-RJ realiza ato nesta terça contra racismo e violência de gênero

Reprodução
Reunião do Fórum Estadual das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais do Rio de Janeiro Reunião do Fórum Estadual das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais do Rio de Janeiro

“Essa campanha tem ajudado muito a chamar a atenção para a violência que sofremos num país tão machista e violento como o Brasil”, afirma Kátia Branco, secretária da Mulher da CTB-RJ. “Muitas mulheres são assassinadas pelo simples fato de desejarem ser livres”.

A sindicalista conta ainda que o ato na Alerj faz parte também das atividades do Mês da Consciência Negra e visa combater o racismo. “Resolvemos fazer um ato contra o preconceito e a discriminação”, reforça.

Mônica Custódio, secretária da Igualdade Racial da CTB nacional participa do ato e ressalta a necessidade de denunciar e combater todas as formas de racismo. “A população negra é constantemente ameaçada com ataques racistas e com a violência policial”, diz.

Para ela, “existe uma onda conservadora no mundo que nos leva a retrocessos impensáveis. Gente sendo vendida como escrava na Líbia, gente sendo xingada nas redes sociais e nas ruas apenas pela cor da pele. Onde vamos parar com tudo isso?”

Branco afirma ainda que o Fórum Estadual das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais do Rio de Janeiro se reuniu na semana passada e as lideranças decidiram participar do ato desta terça e de toda a campanha dos 16 dias de ativismo.

“As mulheres são as quem mais sentem os efeitos da crise que o governo de Michel Temer aprofunda”, garante. “Precisamos nos unir para acabar com a violência, o assédio moral e sexual e toda a forma de discriminação e pressão que sofremos no mundo do trabalho e na sociedade”.

De acordo com Custódio, a mobilização está forte e esse ato também servirá como esquenta para a Greve Nacional da terça-feira (5). “Estamos nas ruas para combater o machismo, o racismo, mas também queremos a democracia de volta e os nossos direitos que estão tirando à fórceps”.

O Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro também realiza um debate sobre o Mês da Consciência Negra nesta terça-feira (18), na sede do sindicato, ás 18h30. Mônica Custódio representa a CTB. O debate também tem a participação de Éle Semog do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas e de Almir Aguiar, secretário de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro.





Por Marcos Aurélio Ruy para o Portal CTB

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais