Cultura

12 de novembro de 2017 - 14h50

Por ameaças, debate sobre literatura LGBT é transferido duas vezes

Iris Borges CRL 2017
   

O motivo foram as ameaças feita pelo após ameaças do Movimento Brasil Livre (MBL) a outras atrações da programação. “Nós tivemos dois eventos na Feira do Livro que não ocorreram de forma normal por causa de um problema com o pessoal do MBL”, disse Marcos Cena, presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro.. “Eles entram no evento e começam com indagações fora do lugar, filmam quem está participando da palestra e intimidam os palestrantes. Como se recusam a se retirar, acabam com o evento.”

“A Câmara teria recebido ameaças quanto à realização do debate no Santander Cultural, onde outros eventos e saraus já teriam sido interrompidos e os espectadores intimidados. Se a Feira do Livro não confia na capacidade do Santander de garantir a realização do evento, isso nos deixa de mãos atadas”, disse em um comunicado a editora Dublinense, uma das participantes da Feira e também do debate.

A atividade foi mediada por Nanni Rios e teve a participação dos escritores Natália Borges Polesso e Samir Machado de Machado.




Portal Vermelho, com informações do Sul 21 e agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais