Mundo

6 de novembro de 2017 - 17h30

Puigdemont se entrega em delegacia e permanecerá na Bélgica 

EFE
Carles Puigdemont e os quatro ex-conselheiros Carles Puigdemont e os quatro ex-conselheiros

A Promotoria de Bruxelas confirmou, em entrevista coletiva, que os políticos independentistas se apresentaram às dependências policiais situadas no número 202 da rua Royale, da capital belga.

O juiz belga deixou Puigdemont e outros quatro antigos membros da Generalitat em liberdade, mas estes não podem sair da Bélgica até que seja decidida a ordem de detenção europeia emitida pela Justiça espanhola. Os cinco catalães terão também de comparecer em tribunal sempre que forem chamados.

A Câmara do Conselho, de primeira instância judicial, terá 15 dias para se pronunciar sobre a extradição para a justiça espanhola, mas a decisão pode ser apelada à Corte de Apelação e à de Cassação, o que permitiria que Puigdemont seguisse na Bélgica até janeiro ou fevereiro e fizesse dali a campanha eleitoral para a qual se apresentou como candidato e pediu uma lista única independentista.

Se Puigdemont aceitasse ser julgado na Espanha, o processo seria acelerado e ele seria entregue às autoridades espanholas em breve. Mas essa opção é improvável. Como deixou claro na última vez em que foi visto, durante uma entrevista à televisão pública belga, o ex-presidente não acredita na imparcialidade da justiça espanhola. "Está politizada. Não há garantias de julgamento justo e independente", afirmou.


Do Portal Vermelho, com informações do El País 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais