Mundo

3 de novembro de 2017 - 16h37

Síria anuncia retomada de "último reduto" do Estado Islâmico no país

Efe
Deir ez Zor era o último "grande bastião" do Estado Islâmico e foi retomado pelo Exército sírio retomou Deir ez Zor era o último "grande bastião" do Estado Islâmico e foi retomado pelo Exército sírio retomou

Por sua vez, o Observatório Nacional para os Direitos Humanos na Síria já tinha informado que a maior parte dos bairros da cidade banhada pelo Eufrates havia sido conquistada pelas forças do governo, mas que ainda havia alguns pontos de resistência.

O Estado Islâmico invadiu a cidade em 2014, obrigando mais de 350 mil pessoas a abandonar o local. De acordo com analistas, essa era a última grande cidade ocupada pelos jihadistas no país, que continuam agora em pequenas localidades.

A importância Deir ez Zor deve-se muito por sua localização, já que fica entre a "capital" do que o EI chama de “califado”, Raqqa (retomada pelo governo sírio recentemente), e o Iraque. Além disso, por ser banhada pelo rio Eufrates, a localidade é importante para a chegada e o escoamento de armamentos e de suprimentos básicos para os moradores do "califado".

Ainda nesta sexta, o governo do Iraque anunciou que seus agentes e as milícias xiitas pró-iranianos entraram em Qain, reduto do EI na área ocidental do país e última cidade antes da fronteira com a Síria.



Fonte: Opera Mundi

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais