Brasil

24 de outubro de 2017 - 19h25

Precedente na Câmara pode permitir fatiamento da denúncia contra Temer


“Há precedente na Casa. Em junho de 1954, dois deputados foram denunciados por crime comum: Euvaldo Lodi e Lutero Vargas. E o que a Câmara decidiu? Fazer votações individuais. A questão de ordem foi feita pelo deputado Bilac Pinto, que tem descendentes hoje na Câmara, e quem encaminhou voto favorável foi o deputado José Bonifácio. A história sempre prega brincadeiras”, ironizou o parlamentar, em referência ao parecer atual de Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), sobrinho de José Bonifácio, que pede a rejeição da denúncia contra Temer e os ministros.

Na ocasião, lembrou Rubens Jr, a votação dos parlamentares foi individualizada.


Apesar do pleito, há poucas chances do pedido prosperar. Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, já deu declarações de que como a Procuradoria-Geral da República não desmembrou a denúncia, nem o STF, não caberia à Câmara fazê-lo. A resposta da questão de ordem deve ser feita após retorno da sessão do Plenário, que foi interrompida para que a comissão especial do Projeto de Lei 8456/17, do Poder Executivo, eleja sua mesa diretora. O projeto prevê o fim da desoneração da folha de pagamentos para a maioria dos setores atualmente beneficiados.


 Do Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais