Movimentos

11 de setembro de 2017 - 11h54

Dia de Luta: Metalúrgicos intensificam mobilização para dia 14

André Cintra
   

O movimento reúne agenda unificada de todas as entidades filiadas à Central Única dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central Única dos Trabalhadores, Força Sindical, CSP/Conlutas, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e Intersindical.

“A mobilização das nossas bases está na ordem do dia. Vamos unir forças para intensificar essas batalhas e reagir à altura aos ataques do governo Temer aos trabalhadores”, declarou o presidente da Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (Fitmetal), Marcelino da Rocha. Ainda de acordo com ele, a orientação é valorizar as ações que envolvem o conjunto do sindicalismo, fortalecendo a unidade do movimento.

O sindicato dos metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes tem realizado panfletagem diária do jornal Brasil Metalúrgico, que traz explicações sobre os principais pontos da reforma trabalhista e a proposta da reforma da Previdência que tramita na Câmara.

"Vamos aproveitar a data para reforçar o movimento por um Brasil melhor, instalando o Fórum Regional. Teremos muita gente participando. A divulgação será muito mais forte e nós poderemos avançar nessa ideia. Nós temos que nos unir. Temos que unir todas as categorias”, destaca o presidente da entidade, Miguel Torres.

No ABC, os metalúrgicos realizaram assembleias na Volks e na Fibam, em São Bernardo do Campo; na Papaiz, em Diadema, e panfletagem do jornal unitário na Dura Automotive, em Rio Grande da Serra.

“Os ataques no Brasil estão por todos os lados. Estão desmontando a política industrial e querem jogar o País para trás, para um tempo em que éramos apenas agricultores e fornecedores de matéria-prima. Temos que estar mobilizados e explicar para a sociedade o que está em jogo com as reformas”, alertou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana (Wagnão).

Em Minas Gerais haverá atos unificados. No Estado está uma das maiores bases metalúrgicas do País: São mais de 210 mil empregos formais, o que confere a Minas um papel de destaque no “Brasil Metalúrgico”.

Além disso, a iniciativa fortalecerá a campanha salarial unificada da categoria, com data-base estadual em 1º de outubro. São cinco os atos previstos para acontecer em Minas Gerais no dia 14 de setembro: na região metropolitana de Belo Horizonte, nas regiões Norte e Sul, no Triângulo Mineiro e na Zona da Mata. 

Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo também confirmaram atos unificados dos metalúrgicos. O movimento se ampara em três eixos: “Contra o fim dos direitos sociais e trabalhistas”; “Em defesa das conquistas nas convenções coletivas”; e “Contra o desmonte da Previdência Pública”. Além do dia 14, haverá no dia 29 de setembro uma Plenária Nacional dos Trabalhadores da Indústria.




Do Portal Vermelho com informações da Agência Sindical e Fitmetal

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais