5 de setembro de 2017 - 10h37

23º Grito dos Excluídos defenderá Direitos e Democracia


   
Os cearenses se somarão às manifestações que serão realizadas em todo o país para bradar e condenar em uma só voz a exclusão imposta pelo sistema. Em Fortaleza a concentração será a partir 8h, em frente à Escola São José do Arpoador, localizada no Bairro Colônia. De lá, a caminhada seguirá pela Avenida Leste Oeste até o Marco Zero, na Barra do Ceará. Segundo a coordenação do movimento, os atos que serão realizados em todo o país querem chamar a atenção da sociedade para a urgência da organização e luta popular frente à atual conjuntura do país.

Sobre o 23º Grito dos Excluídos

Segundo o documento que norteia os atos, divulgado pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), “os direitos e os avanços democráticos no Brasil, conquistados nas últimas décadas, são fruto das lutas populares. Nossa Constituição Federal de 1988 é um exemplo. Porém, hoje, vários direitos sociais, garantidos pela Constituição, correm o risco de serem usurpados por um congresso, judiciário e executivo que defendem os interesses de bancadas que só pensam em manter seu status quo de poder e de benefícios pessoais”.

A entidade religiosa ratifica ainda que “a sociedade precisa despertar para a organização popular, a resistência e a solidariedade entre os trabalhadores e trabalhadoras, camponeses e camponesas, comunidades originárias, comunidades tradicionais, que são os segmentos mais atingidos pelas atuais contra reformas trabalhista, da previdência, terceirização! Precisamos retomar a construção do Projeto Popular para o Brasil Plurinacional, onde um outro jeito ser no mundo é possível: justo e solidário, onde a vida esteja em primeiro lugar”.

A CNBB encerra a nota convocando a população a se aliar em mais este ato. “Essa luta é nossa! Vamos às ruas nesse dia 07 de Setembro e ousemos gritar: ‘Por direitos e democracia, a luta é todo dia!’ e ‘Vida em Primeiro Lugar!’”.

Mais

O evento marca o Dia da Independência e será um espaço aberto onde pastorais, movimentos, sindicatos e organizações mais diversas se unem num grito comum pela vida.

O Grito dos Excluídos nasceu da necessidade de dar voz ao povo, às minorias e à população historicamente excluída pelo Estado. Desde 1995, o Grito é um espaço para que movimentos sociais organizados se manifestem e cobrem direitos já assegurados em nossa Constituição Federal.

Programação

Concentração/ Animação em frente à escola São José do Arpoador – Rua Francisco Calaça;
– Momento de mística e preparação para a caminhada pela Av. Leste Oeste;

Primeira Parada
– Temáticas: Saúde, Prevenção, Saneamento E Meio Ambiente;

Segunda Parada
– Temáticas: Educação, Democracia E Participação Cidadã;

Terceira Parada
– Temáticas: Desigualdade Social: Extermínio da Juventude, Violência, Trabalho Escravo, Etc… e Violação dos Direitos: Reformas Trabalhista, da Previdência, Terceirização, Etc;

Encerramento e mística final no MARCO ZERO (Barra do Ceará).

OBS.: Levem também suas bandeiras das lutas, cartazes, imagens de denúncias e anúncios!

Serviço

Grito dos Excluídos 2017 – Fortaleza

Data: quinta-feira (07/09)

Concentração: Escola São José do Arpoador (Vizinho ao Seminário Nova Jerusalém – Pe. Caetano) – Rua Francisco Calaça – Bairro Colônia, às 8h – Caminhada segue pela Av. Leste Oeste até o Marco Zero, na Barra do Ceará.






De Fortaleza,
Carolina Campos (com informações da Arquidiocese de Fortaleza)

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais