Brasil

14 de agosto de 2017 - 11h07

FBP/MT promove enterro simbólico dos traidores!


Miranda Muniz
   
Neste sábado, 12.08, a Frente Brasil Popular de Mato Grosso, promoveu em Cuiabá o velório, cortejo e enterro simbólico dos deputados e senadores que traíram os trabalhadores e trabalhadoras e votaram favoravelmente a favor da terceirização irrestrita e da Reforma Trabalhista, medidas que atacam violentamente direitos e garantias fundamentais históricas.

O velório foi realizado na Orla do Porto, um dos locais históricos de Cuiabá, seguido de um cortejo pelas principais ruas e avenidas da Capital, onde os caixõesm com os nomes de cada deputado ou senador, foram carregados em carros abertos, seguindo um carro de som onde os locutores se revessavam nas denúncias da postura de cada parlamentar e de seu voto.

Durante todo o cortejo foram distribuídos milhares de panfletos, contendo o nome e a foto de cada parlamentar “traidoror”, bem como do seu respectivo partidos, material que teve grande aceitação popular.

Já enterro simbólico foi realizado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT), onde os “caixões” foram expostos em frente à entrada principal do Tribunal e fotografados.

Eis os nomes e partidos dos “traidores”: a) Senadores: Wellington Fagundes (PR), Cidinho Santos (PR) e José Medeiros (PSD); b) deputados: Nilson Leitão (PSDB), Carlos Bezerra (PMDB), Adilton Sachetti e Fábio Garcia (PSB), Ezequiel Fonseca (PP), Vitório Galli (PSC) e Valtenir Pereira (PSB e que na ocasião das votações ainda estava filiado ao PMDB).

Na votação da lei da Terceirização Irrestrita bem como da Reforma Trabalhista, o único parlamentar federal que votou favoravelmente aos trabalhadores foi o deputado Ságuas, PT. Também ele já se manifestou contrário à Reforma da Previdência, posição que provavelmente vai ser seguida pelo deputado Valtenir Pereira, o qual saiu do PMDB e assumiu a presidência do PSB no Estado.

O Presidente da CUT, João Dourado, ressaltou que aquele Ato era “uma maneira da Frente Brasil Popular denunciar a toda população os deputados e senadores que votaram contra os trabalhadores e o povo”. Já Miranda Muniz, representante da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), enfatizou que a Frente Brasil Popular “está orientando no sentido da realização de atos semelhantes nas principais cidades polos do Estado, a exemplo de Rondonópolis, Cáceres, Barra do Garças, Sinop, etc., pois não podemos deixar que a população esqueça quem está votando para retirar nossos direitos”.

(Miranda Muniz - de Cuiabá)


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais