Brasil

13 de julho de 2017 - 19h03

Funcionários do BNDES farão manifestação contra nova taxa de juros


   
 O governo de Michel Temer pretende substituir a atual taxa, a TJLP, sob o pretexto de que ela onera os cofres públicos, permitindo empréstimos a taxas menores que as de captação do recurso. Os funcionários do banco acreditam que a TLP terá impacto negativo nos empréstimos e, consequentemente, na economia brasileira.

Idealizada na gestão de Maria Silvia Bastos, a TLP tem sido criticada pelo atual presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro. De acordo com O Globo, Rabello teria procurado parlamentares para propor mudanças na MP que tramita no Congresso.

Entretanto, o presidente da instituição depois negou que sugeriu alterações na medida. Sua ideia era que a TLP fosse atrelada à meta para a inflação e não à NTN-B, como propõe a MP. A imprensa afirma que a equipe econômica de Temer não pretende discutir a questão.

“Eu não sugeri nada. Eu estou decorando a MP 777 só para eu saber de cor tudo o que o governo propôs” disse Rabello, após cerimônia no Palácio do Planalto. “Eu não tenho que ter proposta. O único que tem de ter proposta é o presidente Michel Temer”, afirmou.

O presidente do BNDES também foi indagado sobre sua posição a respeito do cálculo da nova taxa, respondendo que “funcionário do governo não tem posição”. “Sou um técnico do governo dos mais modestos. Eu nem sei se eu penso. Eu só executo”, disse.


Fonte: GGN

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais