América Latina

12 de julho de 2017 - 18h24

Condenação de Lula é “ataque imperialista”, dizem comunistas uruguaios

Instituto Lula
Lula, o primeiro trabalhador presidente do Brasil, é um símbolo da luta de nossos povos pela democracia, a liberdade e pela construção de um continente mais justo, mais livre e mais soberano Lula, o primeiro trabalhador presidente do Brasil, é um símbolo da luta de nossos povos pela democracia, a liberdade e pela construção de um continente mais justo, mais livre e mais soberano

Moro emitiu a sentença contra Lula na tarde desta quarta-feira (12), o ex-presidente foi condenado – sem provas –a nove anos por “corrupção passiva” e “lavagem de dinheiro”.

Em nota o PCU diz que o Moro é “um dos instrumentos da oligarquia brasileira para atacar a esquerda e o movimento popular” e “participou publicamente das manifestações que promoveram a derrubada de Dilma e foi parte do golpe de Estado”.

Os comunistas também condenaram a reforma trabalhista, aprovada nesta terça-feira (11) no Senado brasileiro, que retira direitos dos trabalhadores.

Leia a nota na íntegra:

Solidariedade com Lula e com o povo brasileiro

O Partido Comunista do Uruguai manifesta seu repúdio à condenação do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva, um passo a mais da campanha de hostilidade e perseguição por parte da oligarquia brasileira, para fazer retroceder todas as conquistas de nosso povo irmão e destroçar a democracia.

Constitui um novo golpe contra a democracia e a liberdade e aprofunda a grave situação política e social no Brasil, com um governo golpista usurpador que não se sustenta. Esta barbaridade jurídica é parte da contraofensiva do imperialismo e das classes dominantes contra os povos latino-americanos.

O juiz Sérgio Moro decretou a condenação de Lula de 9 anos de prisão e 19 de inabilitação para ocupar cargos públicos, apesar de, como ficou demonstrado com o depoimento de Lula e com os recursos apresentados por sua defesa, não há nenhuma prova, nem sequer indícios de provas, em nenhum dos delitos dos quais é acusado.

O juiz Moro é um dos instrumentos da oligarquia brasileira para atacar a esquerda e o movimento popular, participou publicamente das manifestações que promoviam a derrubada de Dilma e foi parte do golpe de Estado. Este processo se concretiza no momento em que o senado do Brasil votou uma contrarreforma trabalhista que derruba as oito horas e estabelece um regime de 12 horas de trabalho e a autorização para pagar em espécie o trabalho rural, entre outras barbaridades, que fazem o Brasil retroagir à época da Colônia. Também quando Michel Temer, o usurpador, está, ele sim, cercado por escândalos de corrupção e entre a espada e a parede.

O processo de Lula é parte do plano da oligarquia brasileira, utilizando seu poder econômico, os grandes meios de comunicação e setores afins do Poder Judicial, para impedir que a esquerda e o movimento popular brasileiro recuperem o governo. Sabem que precisam impedir a qualquer custo que Lula seja candidato e para isso demonstram que estão dispostos a tudo.

Lula, o primeiro trabalhador presidente do Brasil, é um símbolo da luta de nossos povos pela democracia, a liberdade e pela construção de um continente mais justo, mais livre e mais soberano.
Expressamos nossa solidariedade com Lula e com o povo brasileiro e sua luta. Promoveremos ações de solidariedade no Governo, no Parlamento, na Frente Ampla e em todo o movimento popular.

Comitê Executivo Nacional do Partido Comunista do Uruguai


Do Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais