Cultura

19 de maio de 2017 - 17h57

Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, um episódio para não esquecer

Jean Messias
Entrada do sítio onde se desenvolveu a comunidade e, posteriormente, o massacre Entrada do sítio onde se desenvolveu a comunidade e, posteriormente, o massacre

Este capítulo do Brasil se passou nas terras do Crato, no Ceará. Os camponeses liderados pelo beato José Lourenço desenvolveram uma comunidade autônoma e solidária em pleno sertão nordestino, na região do Cariri, considerado um “oásis”, devido às condições climáticas propícias para o desenvolvimento da agricultura.

Tamanho foi o sucesso da comunidade que os latifundiários e coronéis da região se sentiram ameaçados e promoveram um massacre, com apoio e estrutura do Estado. Milhares de camponeses foram assassinados e enterrados em vala comum. Até hoje este crime não foi elucidado.

Para recordar e reforçar a luta por justiça, o Vermelho traz quatro artigos acadêmicos que buscam esclarecer o episódio. Todos estão disponíveis para leitura em PDF.

Download COMUNIDADE IGUALITÁRIA DO CALDEIRÃO: a religião popular como ideologia política

Download DA DISPERSÃO AO ANIQUILAMENTO: A SAGA DA DESTRUIÇÃO DO “CALDEIRÃO DA SANTA CRUZ DO DESERTO” NA IMPRENSA BRASILEIRA NARRADA EM DOIS ATOS - 1936 E 1937

Download O beato José Lourenço e a comunidade do Caldeirão de Santa Cruz do Deserto

Download A SANTA CRUZ DO DESERTO


Do Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais