América Latina

18 de maio de 2017 - 13h28

Se a Venezuela pedir, Rússia está pronta para “enviar assistência”

Divulgação
Putin e Maduro tiveram uma conversa na manhã desta quinta-feira (18) para consolidar uma "relação estratégica" Putin e Maduro tiveram uma conversa na manhã desta quinta-feira (18) para consolidar uma "relação estratégica"

Desde que a oposição começou a convocar manifestações contra o governo de Nicolás Maduro, no começo do mês de abril, a situação saiu do controle e dezenas de focos de violência já resultaram em 39 mortos. Diante desta crise política, que rapidamente atingiu a economia, o presidente propôs uma Constituinte, a fim de aprofundar o diálogo com seus opositores e incluir a população no debate.

Segundo a porta-voz russa, seu país está disposto a contribuir para buscar a paz. “A Rússia se manifestou e continua a fazê-lo sobre a resolução de conflitos internos na Venezuela através de meios pacíficos e civilizados. Estamos prontos para falar com todas as forças políticas da Venezuela dispostas a dialogar. Se fosse requerida a ajuda da Rússia no processo, proporcionaríamos assistência na medida solicitada", afirmou a porta-voz.

Para a chancelaria russa, a crise interna na Venezuela coloca em risco a segurança de toda a América Latina e, diante do agravamento dos focos de violência, convidou Washington e outros governos a trabalharem juntos para “reduzir a tenção no país latino-americano”.

A chanceler venezuelana, Delcy Rodriguez, anunciou que Maduro teve uma “excelente conversa” com o presidente russo, Vladmir Putin, na manhã desta quinta-feira (18) e “consolidou uma relação estratégica”.



Do Portal Vermelho, com agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais