Movimentos

20 de abril de 2017 - 12h00

Camila: Sair às ruas na Greve Geral é essencial, quase obrigatório


Foto: Agência Senado
   
Ao Portal Vermelho, Camila analisa a conjuntura nacional: “Quem acompanha o que está acontecendo na política do nosso país nos últimos dias, em especial em relação à reforma da Previdência, terceirização, privatizações, percebe o ataque direto do governo federal e também como a sociedade civil tem reagido. A breve ocupação feita dentro do Congresso Nacional, iniciativa dos policiais civis, demonstra essa insatisfação generalizada com as reformas”, declara. 

Camila esclarece que sair às ruas no próximo dia 28 é fundamental, pois, independente da posição política, a retirada de direitos atingirá toda a população. “É para além de se posicionar contra o governo federal ou a favor do Temer ou rejeitar o PT, aderir à Greve Geral significa que você, pessoa, tem opinião sobre o que está acontecendo e se preocupa com o seu futuro, pois não basta apenas entrar na faculdade e arrumar um emprego, mas sim pensar a longo e médio prazo”, afirma.

Importância da Greve Geral

“Seguimos lutando contra esses ataques que irão afetar a vida de milhões de brasileiros, não somente os adultos, ou aqueles que estão prestes a se aposentar, mas também os jovens, mulheres, professores e todas as categorias de serviço público do país, por isso, convocar para o dia 28 é importante, essencial, quase obrigatório”, conclui Camila.

Além do apoio dos estudantes, entre as categorias que confirmaram adesão à Greve Geral estão os trabalhadores dos transportes, bancários, metalúrgicos e professores.


Do Portal Vermelho 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais