Brasil

1 de abril de 2017 - 12h49

Luciana: Assim como derrotamos o golpe de 64, derrotaremos o de agora


Clecio Almeida
   
"Celebramos nossa reunião ampliada do Comitê Central, para analisar o quadro político brasileiro, na data em que se completam 53 anos do golpe militar. Hoje nos reunimos aqui para debatermos nossa ação frente a golpe jurídico-parlamentar de novo tipo", enfatizou a presidente nacional do partido, a deputada federal Luciana Santos (PE), na abertura da reunião.

"Assim como derrotamos o de 1964, iremos derrotar o de agora", asseverou a dirigente. Neste sentido, Luciana reafirma o compromisso do PCdoB em unir esforços para a construção de uma Frente Ampla, que tenha na defesa da democracia e do Estado de Direito seu programa mínimo e imediato.

"É preciso assegurar, com base na Carta de 1988, os fundamentos democráticos e garantias constitucionais, os direitos sociais e civis, os interesses nacionais nela firmados. Igualmente, garantir o ordenamento institucional democrático e o equilíbrio entre os Poderes, em especial o papel do Legislativo em suas prerrogativas legitimadas pelo voto popular".

Luciana frisou que o debate iniciado pelo Comitê Central é resultad das reuniões estaduais e se estenderá ao longo de 2017 e culminará com a realização do 14º Congresso do partido. .

"Este é o momento em que a “inteligência coletiva” se faz ouvir. É um debate que se inicia. Existem inúmeras questões que merecem ser aprofundadas entre nós, outras de serem debatidas com setores mais amplos da sociedade, buscando sempre um refinamento de nossas considerações", pontuou.

Segundo ela, a conjuntura política e econômica, acentuada pela "acentuada criminalização da atividade política", impõe-se reforçar as ações para fortalecer o partido.

"Com vistas a enfrentar os desafios presentes e futuros é que o partido está pondo em marcha uma campanha de estruturação partidária que culminará no nosso próximo congresso. Planejando de modo inseparável a ação política da estruturação partidária. Planejar, executar, controlar e avaliar", destaca.

E acrescenta: "A nova quadra política que se apresenta em nosso país requer que cada vez mais tenhamos um instrumento organizador das transformações sociais que almejamos. Este desafio está lançado".


Do Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais