Brasil

31 de março de 2017 - 12h15

Manifestações desta sexta intensificam mobilização para Greve Geral 


   
O conjunto dos movimentos sociais denunciam que, caso aprovadas, a Reforma Trabalhista e da Previdência irão retirar garantias históricas previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e impedirá a aposentadoria dos brasileiros, medidas adotadas pelo consórcio golpista para intensificar o desmonte dos direitos sociais.

Para Guilherme Boulos, "a única forma de reverter a terceirização e barrar os novos ataques é tomar massivamente as ruas, com greves, bloqueios e manifestações. Diante da escravidão, a desobediência civil é mais do que um direito, é um dever", disse o coordenador dos Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) em sua coluna no Mídia Ninja.

Confira abaixo os principais locais que ocorreram manifestações na manhã desta terça sexta-feira:  (Imagens: Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo e Mídia Ninja)

São Paulo 

Assembleia dos trabalhos de vestuário de Sorocaba para preparar a greve geral do dia 28 de abril



Assembleia dos metalúrgicos da Volks em Taubaté



MTST bloqueia Rodoanel na altura de Mauá contra a Reforma da Previdência e a terceirização



Petroleiros atrasaram a entrada nos Terminais de Guararema, Cubatão e Guarulhos para dialogar com os trabalhadores sobre a importância da greve geral



Distrito Federal 

Na manhã desta sexta-feira #31M, a Frente Nacional de lutas panfletou e diálogou com a comunidade do bairro Cruzeiro, em Brasília, sobre os retrocessos impostos pelo governo Temer a partir da terceirização, reforma da previdência e trabalhistas.



Panfletagem na Praça do Relógio, ponto central de Taguatinga, Região Administrativa do Distrito Federal


Em Brasília na Estação Arniqueiras - na região de Águas Claras com o coletivo Rosas pela Democracia e na região administativa do Núcleo Bandeirantes, realizaram panfletagens somando-se contra os retrocessos no dia nacional de mobilização. 


Ceará 

Em Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, trabalhadoras e trabalhadores foram às ruas denunciar os retrocessos do governo Temer nesta sexta 



O sindicato Suprema Maracanaú e os professores da rede municipal estão estão em caminhada agora rumo a prefeitura de Maracanaú/CE. Depois, o foco é ir para Fortaleza e se somar ao ato


A cidade dos três climas, Itapipoca/CE teve suas ruas lotadas de estudantes, servidoras e servidores, professoras e professores em repúdio às reformas





No Piauí, campesinas e campesinos do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) trancaram na manhã desta sexta as rodovias BR 407, BR 316 e a PI em São João da Varjota contra a reforma da Previdência.



Pernambuco 


Em Recife/PE, a Frente Povo sem Medo realiza protesto em defesa da aposentadoria e contra a reforma da Previdência



Minas Gerais 

Em Itaombi, no interior de Minas Gerais, servidores, professores, estudantes, camponeses contra a reforma da previdência.




Em Uberlândia – MG, a PM reprimiu brutalmente a mobilização do MTST


 
Pará

Em frente a Justiça do Trabalho, em Belém


Mato Grosso do Sul 



O estado amanheceu com principais rodovias trancadas na luta contra os retrocessos do Governo Temer




Goiás 

 
Tocantins 

Palmas amanheceu com faixas e imagem que denunciam aqueles que querem roubar a aposentadoria do povo!



Rio de Janeiro 

 
Outras manifestações ocorrerão em diversas capitais do país o decorrer desta sexta feira. Clique aqui e acompanhe o calendário de manifestações. 


Do Portal Vermelho, com informações da Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo e Mídia Ninja. 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais