América Latina

18 de março de 2017 - 13h25

Evo Morales: América Latina unida pode ser uma potência econômica


Evo Morales Evo Morales
Durante o ato de apresentação da 4ª feira Expo Aladi 2017 no departamento de Santa Cruz, o presidente realçou a importância destas mostras internacionais como espaço de geração de oportunidades para um mercado ampliado e forte com mais presença de pequenos e médios produtores.

O chefe de Estado manifestou seu agradecimento à Associação Latino-americana de Integração (Aladi) por eleger o país como sede dessa atividade, o que é prova do desenvolvimento da economia plural boliviana.

Por sua vez, o secretário geral da entidade, Carlos Álvarez, declarou que a América Latina deve acelerar a marcha quanto à integração econômica e construir redes produtivas que permitam aos países atingir maior desenvolvimento.

O muro físico fronteiriço que projeta construir o presidente de Estados Unidos, Donald Trump, constitui uma boa oportunidade para que México tenha seu olhar na América Latina e possa ser integrado para superar o momento de incerteza que vive, apontou.

Álvarez e o chanceler boliviano, Fernando Huanacuni, assinaram a carta de compromisso de organização do encontro, que se desenvolverá de 15 a 20 outubro.

Prevê-se que Expo Aladi conte com a presença de ao redor de 800 empresários de 13 países membros da Associação, e move mais de 200 milhões de dólares e mais de quatro mil pontos de negócios.

Para garantir o desenvolvimento do encontro, destinou-se um montante de 800 mil dólares.

A feira está orientada a incrementar e fortalecer o comércio, bem como a potenciar as oportunidades das empresas para aumentar sua participação no mercado regional.

Os países membros de Aladi são Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.


Fonte: Prensa Latina

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais