Brasil

14 de março de 2017 - 13h34

 São Paulo vai parar contra a Reforma da Previdência

 A tendência é convocar greve geral no dia da votação da reforma no Congresso Nacional  A tendência é convocar greve geral no dia da votação da reforma no Congresso Nacional

 As categorias com greve já confirmadas para essa quarta-feira são: metroviários, condutores, metalúrgicos, químicos, trabalhadores em água e esgoto, eletricitários, servidores da Sabesp, dos Correios, professores das redes estadual e municipal da capital, bancários, servidores federais e trabalhadores do judiciário federal. Os professores já entrarão em greve por tempo indeterminado.
 
As ações estão previstas para começarem desde os primeiros minutos do dia. Os metroviários, de acordo com a direção do sindicato, irão parar desde a meia noite do dia 15. As linhas responsáveis por transportar a maior quantidade de pessoas serão prioridade para os grevistas, que são: 1- Azul, 2- Verde, 3- Vermelha, 5-Lilás e 15-Prata.
 
Além disso, estão sendo preparados trancamentos em rodovias e nas principais avenidas da capital.
 


 Com informações do site do Sindicato dos Metroviários

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais