Brasil

13 de março de 2017 - 16h17

 Servidores municipais de Santos estão em greve


 De acordo com a direção do SINDSERV, a greve é por tempo indeterminado. Na pauta de reivindicação, esperam pelo menos pela reposição da inflação, o que, segundo eles, é de 5,35% sobre o valor atual.

A greve chama atenção pela adesão da categoria. A assembleia que a aprovou por unanimidade, realizada no dia 23 de fevereiro, contou com a presença de mais de 600 pessoas. Nas ruas, as passeatas e atos públicos passam de mil por conta da mobilização de outros setores organizados, em especial a juventude.
Além disso, a realização de quatro reuniões setoriais também contribuíram para esclarecer e mobilizar os servidores em defesa do reajuste. Até aqui foram realizadas amplas reuniões com servidores das secretarias de Assistência Social, Educação, Saúde e uma geral com os membros das demais secretarias.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa tem valorizado os funcionários das Organizações Sociais (OS´s) que prestam serviço ao município, em detrimento dos servidores. No mês de fevereiro, o jornal "A Tribuna" informou que a OS que administra a UPA Central do município já vem recendo valor maior do que o previsto inicialmente.


 Com informações da pádina do SINDSERV-Santos no Facebook

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais