Movimentos

8 de março de 2017 - 13h44

MST denuncia cárcere de trabalhadoras em ônibus em Goiás


Reprodução
   
“Seguindo a linha de truculência e repressão com que tem agido contra os movimentos populares no último ano, mantém 80 companheiras presas dentro de um ônibus, exigindo que entreguem 3 pessoas para serem presas por conta da ocupação”, afirma um trecho da nota emitida pela Direção Estadual do MST em GO.

O MST reforça que a medida é a “continuidade da perseguição aos movimentos populares, já recorrente por esta instituição”.

“Apesar de ser uma luta pacífica e integrante de um calendário nacional de mobilizações, a polícia do estado de Goiás, seguindo a linha de truculência e repressão com que tem agido contra os movimentos populares no último ano, mantém 80 companheiras presas dentro de um ônibus, exigindo que entreguem 3 pessoas para serem presas por conta da ocupação”, destaca a nota.

E conclui: “Exigimos o respeito à liberdade de organização e a liberação das companheiras que estão reivindicando seus direitos! Nenhum direito a menos! Viva a luta das mulheres camponesas!”.



Do Portal Vermelho, com informações do MST

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais