Brasil

1 de março de 2017 - 15h49

Sindicato questiona EBC sobre censura ao "Fora, Temer!" no carnaval


Foto: APN
   
Um dos gritos do carnaval de 2017 foi "Fora, Temer!". Em blocos de rua, apresentações de artistas ou qualquer aglomeração, o grito ecoou por todo o Brasil.

Em Salvador, os tradicionais circuitos dos trios elétricos foram paralisados por protestos pedido eleições direitas. No sábado, o grupo BaianaSystem puxou o "Fora, Temer!" e a multidão acompanhou.

Numa apresentação no Pelourinho, também no sábado, o cantor Caetano Veloso puxou o "Fora, Temer!", ganhando forte repercussão nas redes sociais.

Nem a cobertura da Globo escapou. Durante transmissão ao vivo em um de seus telejornais, a fala da repórter foi coberta pelo "Fora Temer". O protesto em diversos cantos do país foi noticiado por diversos veículos.

Apesar disso, segundo o sindicato, foi dada uma orientação “para que, durante o carnaval, os jornalistas da empresa não cubram temas políticos, não fazendo sequer imagens de faixa e cartazes críticas a políticos e governos”.

“É dever deste Sindicato zelar pelo código de ética da categoria, segundo o qual o jornalismo deve se pautar por uma cobertura equilibrada, retratando os acontecimentos sem preconceitos, direcionamentos e dando espaço à pluralidade de vozes na sociedade”, enfatiza a entidade. “Princípios como diversidade, pluralidade, equilíbrio, independência dos governos de plantão estão presentes na própria Lei de criação da empresa. Eles também constam do Manual de Jornalismo da Empresa Brasil de Comunicação”, completa.


Do Portal Vermelho, com informações do Brasil de Fato

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais