Brasil

14 de fevereiro de 2017 - 12h51

Jandira é denunciada por confusão durante convenção onde foi agredida

   

A decisão é curiosa na medida em que transforma a vítima em culpada.

Para melhor entender o que aconteceu naquela convenção partidária de 2014, vale a pena rememorar matéria do Jornal do Brasil de 27 de junho de 2014.

“A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) declarou que nunca poderia imaginar que, depois de tantos anos de vida pública, pudesse assistir a uma arbitrariedade como a que aconteceu na convenção do partido. (…) Feghali garante que uma investigação séria vai comprovar que os fiscais do TRE estavam acompanhados por “capangas” milicianos que deram início a um tumulto usando spray de pimenta e empurrando autoridades e correlegionários, objetivando impedir a realização da convenção da legenda. (…) Segundo a parlamentar, os fiscais chegaram ao local da convenção afirmando que o encontro não iria acontecer e tentaram fechar as portas da casa de show, impedindo a entrada dos convidados. “Não respeitaram nem a Benedita [Benedita da Silva (PT)], que é uma deputada federal. Ela foi impedida de entrar, empurrada pelos fiscais. O mesmo aconteceu com o Lindberg [Farias] e outras autoridades. Eu nunca vi isso acontecer em nenhum outro lugar”, contou Jandira”.

A matéria do insuspeito Jornal do Brasil termina dizendo o seguinte:

“O exagero praticado pelo TRE na convenção do PCdoB pode levar a uma observação. Se os blindados comprados pela África na época do Aparthaid estivessem no Brasil, talvez fossem também levados para a convenção”.

Na época, diversas testemunhas denunciaram a agressão dos fiscais e a utilização do gás de pimenta dentro de um local fechado com a presença de pessoas de idade. De acordo com o Jornal do Brasil, as testemunhas inclusive identificaram em fotos um dos fiscais que iniciaram a confusão com a utilização do gás de pimenta. Segundo essas testemunhas, ele estaria com um colete do TRE e portava uma mochila branca carregada com spray de pimenta.

Se Jandira teve alguma culpa nessa história, foi a de ter defendido seus colegas de partido em meio às agressões desmedidas dos fiscais. Afinal, alguém espera atitude diferente de seus representantes?

A dúvida que fica é: com tantos problemas maiores para serem julgados pelo STF, como os que envolvem altos dirigentes do governo federal, qual a razão que moveu Janot a fazer esse tipo de denúncia contra a líder da oposição?

Na foto abaixo, um dos agressores identificados por testemunhas de acordo com o Jornal do Brasil.





Fonte: O Cafezinho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais