Movimentos

9 de fevereiro de 2017 - 15h01

Reintegração de posse de terreno em São Paulo é suspensa


Reprodução
   
Pelo acordo, obtido em reunião com Fernando Chucre, secretário da Habitação, a prefeitura terá 60 dias para negociar com os moradores alternativas para as famílias. Em contrapartida, a comunidade prepara um documento listando as necessidades do bairro, que deve ser encaminhado à administração municipal.

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, e a advogada do Centro Gaspar Garcia, Juliana Avanci, também estiveram presentes.

Mesmo com a nova liminar, os moradores da região relataram a presença de policiais militares na ocupação, já na quarta-feira (8). Segundo relatos, os oficiais afirmaram às famílias que "não haverá conversa na quinta-feira" e que os moradores "devem sair de casa o quanto antes para não perderem seus pertences".

Por isso, os ocupantes organizaram uma vigília na manhã desta quinta-feira no local.

Com 23 mil metros quadrados, a ocupação "Povo Unido Para Vencer" fica na área do Clube Aristocrata. Em 2008, após o clube deixar de pagar impostos, o terreno foi desapropriado pela Prefeitura de São Paulo para a construção de um parque linear. A estrutura do antigo clube foi derrubada e a piscina aterrada, mas a obra não saiu do papel. Em julho de 2013, o terreno foi ocupado por 250 famílias.



Fonte: Brasil de Fato 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais