Brasil

1 de fevereiro de 2017 - 14h23

Bienal da UNE terá encerramento grande manifestação "Culturata"


   
A programação da 10a. Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE), no Centro Dragão do Mar, que teve dezenas de shows, peças de teatro, exposições, debates e outras atividades culturais, tem encerramento nesta quarta-feira, com a Assembleia do CUCA da UNE, a partir das 10h, e com a grande manifestação política e multicultural "Culturata", a partir das 14h, saindo da Praça Almirante Saldanha, no Centro Dragão do Mar.

A Culturata é um momento tradicional de encerramento de cada edição da Bienal da UNE, destacando toda a diversidade artística e de ideias no evento, com representantes de todos os estados brasileiros e dos mais diversos grupos, expressões, propostas, manifestações artísticas e políticas.

Prevista para seguir até 17h, a Culturata é também uma forma de chamar ainda mais a atenção da cidade para a presença de tantos visitantes, para a necessidade de reflexões sobre o atual momento do País. É ainda um agradecimento a Fortaleza, pela acolhida è 10a. Bienal da UNE, com tantos artistas desfilando em um presente para a cidade.

Estudantes visitaram a periferia de Fortaleza

A Bienal da UNE também contou, nesta terça-feira, o projeto "#LadoC", que mostrou aos jovens uma Fortaleza bem além dos roteiros turísticos, promovendo 10 circuitos de visitas a diferentes bairros da capital cearense, com destaque para regiões de periferia, distantes do circuito mais habitual dos visitantes da "terra do sol".

Os estudantes seguiram em 10 roteiros diferentes, saindo do Centro Dragão do Mar e partindo para diversos pontos da multiplicidade social e cultural de Fortaleza. Os circuitos incluíram a Região Metropolitana, percorrendo do Centro à periferia, do urbano ao rural, de comunidades indígenas a coletivos de hip-hop. O "#LadoC da Bienal da UNE" promoveu a circulação e o diálogo dos estudantes brasileiros com a diversidade das expressões culturais cearenses.

A programação de cada circuito do Lado C foi desenvolvida com a participação de articuladores locais, vinculados a projetos sociais e culturais, envolvendo manifestações comunitárias, Mestres e Mestras da cultura popular, coletivos de arte, Pontos de Cultura, Bancos Comunitários, entre outros.

“Nesta edição, no espírito da ‘Feira da Reinvenção’, a ideia foi mostrar uma Fortaleza que existe, vive e respira cultura e cidadania, para além dos tradicionais roteiros turísticos. As mais belas praias e belezas naturais da capital cearense estão nas favelas e nas periferias da cidade, por exemplo. E é nessas comunidades que o povo vive, sonha, reinventa o seu cotidiano e constrói alternativas inspiradoras para o futuro”, destacou o coordenador da atividade, Alexandre Santini.

Mais sobre a Bienal da UNE

A Bienal da UNE, o maior festival estudantil da América Latina, chega à sua 10ª edição e celebra seus quase 20 anos de existência com uma verdadeira ocupação cultural de Fortaleza. Entre quarta-feira, 29/1, e domingo, 1/2, mais de 5 mil estudantes vindos de todas as regiões do País vão se integrar ao povo cearense e fazer do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e daPraia de Iracema a referência da produção artística, dos debates e do pensamento da juventude brasileira.

A 10ª Bienal da UNE tem como tema “Feira da Reinvenção”, em alusão ao potencial criativo do povo brasileiro e à possibilidade de reinvenção de linguagens, estéticas, formas de luta, de resistência e de arte, a partir da imagem das feiras populares. A 10ªBienal também dará início às festividades dos 80 anos da UNE, comemorados no dia 11 de agosto.

A programação da Bienal apresenta uma extensa lista de convidados, entre pensadores, artistas e ativistas, com o objetivo de reunir as diversas linguagens e expressões culturais, valorizar a identidade nacional e conectar as produções estudantis de todas as regiões do País.

“Para a UNE, é uma honra poder ser recebida em um estado que reserva tanta história, tanta luta e uma cultura tão rica, quanto o Ceará. Acredito que as trocas que serão possibilitadas nesta edição, com o encontro de gente de todo o Brasil, vão criar um ambiente bem diverso e instigante, de reinvenção e muita criatividade”, afirma a presidenta da UNE, Carina Vitral, que já está em Fortaleza, participando de atividades preparatórias para a Bienal.

Já passaram pelas diversas edições da Bienal até aqui artistas como Gilberto Gil, Oscar Niemeyer, Ariano Suassuna, Abdias Nascimento, Alceu Valença, Ziraldo, Tom Zé, Martinho da Vila, Augusto Boal, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, Lenine, Naná Vasconcelos, Criolo, Pitty e muitos outros personagens.




Fonte: Assessoria da Bienal da UNE

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais