Brasil

4 de janeiro de 2017 - 18h53

 Baixo Guandu e Fundão: prefeitos comunistas unidos pelo bem público

   

 *Claudio Machado

Eleazar iniciou sua gestão encontrando um verdadeiro caos na prefeitura, com salários atrasados, veículos e maquinários sucateados ou sem condições de uso, gastos com salários ultrapassando o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, salários atrasados, serviço de limpeza urbana paralisado, serviços de saúde e educação com grandes deficiências, tesouro municipal combalido e com arrecadação em queda.

Ao mesmo tempo em que organiza sua equipe para tomar as primeiras medidas saneadores em busca da normalidade nas áreas de custeio e manutenção, Eleazar buscou o apoio do prefeito comunista reeleito de Baixo Guandu, Neto Barros, que quando assumiu o município pela primeira vez, em 2013, encontrou situação parecida com a de Fundão.

Neto prontamente se prontificou a contribuir com o que fosse possível em termos de sugestões, fruto de sua experiência adquirida ao longo de 4 anos à frente de um município de características semelhantes ao agora administrado por Eleazar.

A reunião entre os dois foi bastante profícua, quando foram elencadas diversas ações que deverão ser implantadas nos próximos dias, várias delas que já vinham sendo pensadas pela equipe de Fundão e outras surgidas da interação de ideias entre os dois prefeitos e suas equipes.

A depender da dedicação de Eleazar, de sua equipe e do apoio irrestrito e continuado de Neto Barros, e apesar das imensas dificuldades encontradas inicialmente, em função do caos instalado pela administração anterior, é certo que em breve a população de Fundão já perceberá que a gestão do município está sob a liderança de um prefeito e auxiliares totalmente comprometidos com o interesse público e com o retorno do município à normalidade administrativa, preparando as condições para investimentos e ações que em futuro próximo irão contribuir para melhorar a qualidade devida de todo o povo.

Por enquanto todos os esforços estão concentrados para a recuperação financeira, administrativa e operacional da prefeitura, de maneira a garantir o fundamental, que são a recuperação de suas finanças, o retorno à normalidade no pagamento dos salários dos servidores municipais, os serviços de atenção básica à saúde, a educação e a limpeza pública. 



 *Claudio Machado é secretario estadual de comunicação do PCdoB do Espírito Santo e coordenador do núcleo capixaba do Barão de Itararé.

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais