Brasil

1 de novembro de 2016 - 13h41

Edvaldo, novo prefeito de Aracaju: Não iremos decepcionar!


   
“Estou muito feliz, pois a população compreendeu o nosso projeto e deu seu voto de confiança. Não iremos decepcionar. Após o resultado das urnas, me torno o prefeito não só dos que em mim votaram, mas de todos os aracajuanos", destacou.

"Com a força do povo conseguimos vencer a velha política, o acordão e as raposas velhas que queriam roubar a felicidade do povo aracajuano.Ganha Aracaju, ganha a esperança de uma cidade mais inteligente, humana e criativa. Ganha o povo!”, postou Edvaldo, em mensagem nas redes sociais no dia em que foi eleito.

Em uma campanha acirrada desde as eleições no primeiro turno, o ex-prefeito disputou o segundo turno com o deputado federal Valadares Filho (PSB), que recebeu 47,89% dos votos válidos.

As pesquisas de intenção de voto neste segundo turno apresentavam empate técnico, mas com o pessebista à frente. Porém, a coligação composta por oito partidos (PCdoB/PT/PSD/PRP/PMDB/PTdoB/PTN/PRB) “Para Aracaju Ter Qualidade de Vida”, com o PT na vice, saiu vitoriosa. 

Edvaldo cumprimentou a sua vice Eliane Aquino (PT) pela exitosa campanha e ressaltou a importância dela na administração da cidade. “Eliane terá papel importante na gestão. A sensibilidade social dela e sua experiência serão fundamentais. Será uma parceira. Iremos governar juntos”, disse.

Na primeira entrevista de Edvaldo Nogueira já eleito, ele reafirmou sua determinação em “reconstruir” a cidade e garantiu que irá colocar em execução o seu projeto de governo aprovado nas urnas a partir do primeiro dia de trabalho. Porém, Edvaldo destacou sua preocupação com o momento de crise no país e o “legado” do atual prefeito João Alves (DEM) que foi rechaçado nas urnas após uma administração desastrosa nos últimos quatro anos. “Sabemos do momento de dificuldade que o país e o estado [SE] enfrentam, conscientes de que a situação da prefeitura de Aracaju é ainda mais complexa.”

Segundo Edvaldo, “a atual gestão não age com transparência”, o que impede de ter “um panorama mais amplo e verdadeiro das contas municipais”. Porém, disse ele, “aquilo que já está público prenuncia muitas dívidas, uma vez que há atrasos no pagamento dos salários e descontinuidade no cumprimento de contratos. Por isso mesmo o nosso projeto, que Eliane e eu iremos colocar em execução a partir de janeiro de 2017, começará pela reconstrução da cidade”.

O prefeito eleito assegurou que uma das primeiras medidas de seu governo será regularizar o pagamento dos salários dos funcionários públicos municipais, rever contratos e enxugar a máquina. “Nosso objetivo no primeiro ano da gestão é conseguir sanar todos os problemas imediatos, retomar as mais de 40 obras que estão paralisadas e fazer com que os serviços básicos voltem a funcionar regularmente.”

Sobre a passagem do atual prefeito da cidade, Edvaldo assegurou que “até o dia 15”, montará a equipe de transição, “e esperamos contar com a boa receptividade da atual gestão para nos informar sobre a realidade da prefeitura”.

Perfil

Edvaldo Nogueira tem 55 anos, nasceu em 25 de janeiro de 1961, em Alagoas. Iniciou sua vida pública no movimento estudantil, quando foi estudante de Medicina. Foi eleito por duas vezes vereador de Aracaju. Foi vice-prefeito por dois mandatos seguidos tendo à frente o prefeito Marcelo Déda (PT) – em 2000 e 2004. Com a renúncia de Marcelo Déda, para disputar o governo do estado, Edvaldo assumiu a Prefeitura. Em 2008, ele foi reeleito prefeito ainda no primeiro turno.



Do Portal Vermelho, Eliz Brandão

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais